Aumentaram os pedidos de ajuda à Cáritas

24 set, 2011

“As pessoas estão com medo do futuro”, diz a porta-voz das delegações diocesanas da Cáritas.

De Agosto do ano passado a Agosto deste ano aumentou em média 40% o número de pessoas a pedir ajuda à Cáritas na região centro do país.

Os números foram revelados à Renascença no final de uma reunião que juntou em Leiria os responsáveis pelas delegações diocesanas da Cáritas e o presidente da Cáritas Nacional.

Estes números demonstram que as instituições não estão a conseguir acompanhar a situação, disse, no final, a porta-voz, Maria Emília Andrade.

“Num ano só ter aumentado o número de casos 40% é evidente que não estamos a conseguir conter esta crise, que continua que está para durar”, disse.

E a situação não vai melhorar, até porque é notório que as ajudas estão a diminuir. “As pessoas estão com medo do futuro”, acrescenta.

O desemprego é o maior causador deste aumento e a diocese da Guarda é, neste momento, aquela onde a situação se faz sentir com maior gravidade.