Boko Haram pode ter raptado mais 91 pessoas na Nigéria

24 jun, 2014

Grupo islamita quer criar um Estado islâmico no Norte do país. Nos últimos meses, uma vaga de acções contra escolas, igrejas e instalações do governo fizeram mais de dois mil mortos.
grupo islamita Boko Haram poderá ter raptado mais 91 pessoas no norte da Nigéria, segundo a imprensa local.

Habitantes da aldeia de Lassa no Estado de Borno afirmaram ter visto e conversado com residentes de três aldeias vizinhas que fugiam de um ataque do grupo armado. Lassa não foi atacada, mas a imprensa diz que podem ter sido raptadas até 91 pessoas, na esmagadora maioria mulheres e raparigas.

O Estado de Borno é o mesmo onde ocorreu o rapto de mais de 200 raparigas de uma escola, em Abril. Apesar de todos os esforços do Governo e do auxílio de especialistas internacionais, as jovens ainda não foram recuperadas.

Numa mensagem vídeo, o líder do grupo fez saber que as raparigas vão ser tratadas como “escravas”, vendidas e “casadas à força”. 

Este grupo pretende criar um Estado islâmico no Norte da Nigéria. Nos últimos meses, uma vaga de acções contra escolas, igrejas e instalações da polícia, dos militares e do governo fizeram mais de dois mil mortos.

O país tem sido palco de vários atentados contra as comunidades cristãs, na sua maioria reivindicados pelo Boko Haram, nome em língua hausa que significa “a educação ocidental é pecaminosa”, que pretende a implementação da lei islâmica - a sharia.