Marcelo Rebelo de Sousa

“Grande figura da cultura e do pensamento nacional”

12 mar, 2014

O Patriarca Emérito de Lisboa faleceu aos 78 anos às 19h50 no hospital SAMS, de Lisboa, vítima de um aneurisma na aorta.
“Grande figura da cultura e do pensamento nacional”

Marcelo Rebelo de Sousa recorda D. José Policarpo como uma das figuras marcantes da cultura portuguesa.

O ex-presidente do PSD fala do Patriarca Emérito como uma figura de profundidade e visão. “Foi um grande pedagogo, nomeadamente como reitor do seminário dos Olivais, foi também uma grande figura da cultura, da inteligência e do pensamento nacional, reconhecido pelas instituições mais variadas do país. Teve um papel essencial no arranque da experiência da presença da Igreja na televisão”, disse à Renascença.

O professor lembra que D. José “teve um protagonismo essencial à frente da Universidade Católica, num período de desenvolvimento, de especialização, de diversificação, de aumento de pólos”.

“Para além de tudo isso, como bispo auxiliar e depois como Patriarca de Lisboa e presidente da Conferência Episcopal, representou a presença da Igreja numa sociedade em mudança, num mundo em mudança, com uma inteligência, uma cultura, uma profundidade, uma oratória, com uma visão de médio e longo prazo, com um ecumenismo e uma aceitação nos quadrantes políticos, económicos e sociais mais variados, tudo isso marcando a sociedade portuguesa e deixando um traço fundamental numa cristandade em mudança num tempo de nova evangelização”, afirmou.

O Patriarca Emérito de Lisboa faleceu aos 78 anos às 19h50 no hospital SAMS, de Lisboa, vítima de um aneurisma na aorta. As exéquias serão na próxima sexta-feira pelas 16h na Sé de Lisboa, seguindo depois para São Vicente de Fora, o Panteão dos Patriarcas.