Pedro Passos Coelho

"Homem de fé, de tolerância e de serviço"

12 mar, 2014

D. José Policarpo, Patriarca Emérito de Lisboa, faleceu aos 78 anos às 19h50 no hospital SAMS, de Lisboa, vítima de um aneurisma na aorta.
"Homem de fé, de tolerância e de serviço"

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, reagiu à morte de D. José Policarpo, Patriarca Emérito de Lisboa, salientando a sua "distintíssima vida eclesiástica, foi um homem de fé, de tolerância e de serviço à comunidade e à Igreja Católica".

Leia na integra o comunicado do primeiro-ministro:

Foi com enorme pesar que recebi a notícia da morte do Cardeal-Patriarca Emérito de Lisboa, D. José Policarpo.

Com uma distintíssima vida eclesiástica, foi um homem de fé, de tolerância e de serviço à comunidade e à Igreja Católica.

A Igreja e o País sentirão a sua falta na defesa dos valores cristãos, do auxílio aos mais desprotegidos e do diálogo inter-religioso.

Foi uma figura marcante no crescimento da Universidade Católica Portuguesa, de que foi Reitor e Magno Chanceler assim como professor dedicado. Foi um homem de reflexão não só dos grandes temas próprios da teologia cristã, mas também dos grandes desafios civilizacionais.

Com a força da sua fé, foi uma voz de alerta para os dilemas da sociedade portuguesa e uma voz de exortação para a vivência de cada um segundo os imperativos da bondade e da solidariedade.

Quero transmitir à família enlutada e a toda a comunidade católica que estou certo de que este sentimento de perda é partilhado por todo o País.

Sobre eventual declaração de luto nacional, o Conselho de Ministros reúne-se esta quinta-feira.

O Patriarca Emérito de Lisboa faleceu aos 78 anos às 19h50 no hospital SAMS, de Lisboa, vítima de um aneurisma na aorta. As exéquias serão na próxima sexta-feira pelas 16 horas na Sé de Lisboa, seguindo depois para São Vicente de Fora, o panteão dos Patriarcas.