PS contraria Álvaro Beleza. Socialistas não querem extinguir ADSE

14 jan, 2013

Em entrevista ao “Jornal de Notícias”, o coordenador do PS para a área da saúde defendeu a extinção do subsistema de saúde dos funcionários públicos por o considerar injusto.
PS contraria Álvaro Beleza. Socialistas não querem extinguir ADSE
O líder parlamentar do socialista, Carlos Zorrinho, negou esta segunda-feira que o PS seja favorável à extinção da ADSE, contrariando assim a posição defendida pelo coordenador do seu partido na área da Saúde, Álvaro Beleza.

"Quero afirmar que o PS não é a favor da extinção da ADSE. Quero que isso fique bastante claro", disse o líder parlamentar socialista, após a sessão de abertura das Jornadas Parlamentares do PS, que decorrem em Viseu.

Confrontado com o teor da posição assumida por Álvaro Beleza, Carlos Zorrinho alegou que essas declarações sobre a ADSE devem ser interpretadas "no contexto da entrevista" concedida pelo coordenador do PS para a área da saúde.

"Mas é a opinião pessoal do coordenador [Álvaro Beleza], mas não é a opinião do PS. Em todas as áreas de trabalho, o PS está a desenvolver debate interno. Nesse caso em concreto, não somos a favor da extinção da ADSE", declarou.

Interrogado se Álvaro Beleza se deve manter nas funções de coordenador para a área da saúde dentro do secretariado nacional do PS, o líder da bancada socialista recusou-se a responder.

Em entrevista ao “Jornal de Notícias”, Álvaro Beleza, membro do secretariado nacional do PS, afirmou que, caso os socialistas regressem ao Governo, a ADSE deverá ser extinta, considerando que este subsistema de saúde é gerador de injustiças na sociedade portuguesa.