Relvas responde por escrito à ERC sobre a alegada pressão a jornalista do "Público"

21 mai, 2012

PS quer ouvir o ministro no Parlamento. Miguel Relvas foi acusado de ameaçar divulgar na Internet dados da vida privada de uma jornalista.
Relvas responde por escrito à ERC sobre a alegada pressão a jornalista do "Público"

O ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, vai responder por escrito às perguntas enviadas pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). Em causa está o processo desencadeado por alegadas pressões exercidas por Miguel Relvas sobre a editora de política do jornal “Público” devido a notícias sobre as secretas.

Está entretanto formalizado o pedido do PS para que o ministo vá ao Parlamento esclarecer o caso. "Das duas uma: ou os factos são desmentidos e a história morre ou são confirmados e há contornos de grande gravidade", diz o deputado Manuel Seabra

"Se há facto que a mim me parece intolerável é o de dirigir ameaças de divulgação da vida privada seja de quem for. Esta situação é agravada pelo facto de ser proferida por alguém que tem responsabilidades governativas na área da comunicação social”, acrescenta Manuel Seabra.

O PS, para já, não avança com o pedido de demissão do ministro - prefere esperar pelas audições para tirar consequências políticas. O ministro foi acusado de ameaçar divulgar na Internet dados da vida privada da jornalista do "Público".