|

Jardim tem orgulho na dívida que fez na Madeira

29 set, 2011

Líder do Governo Regional lembra que fez obra ao longo dos anos e é por isso que tem dívida.

Jardim tem orgulho na dívida que fez na Madeira

O presidente do PSD-Madeira, Alberto João Jardim, disse que a sua política é para as pessoas e não para agradar contabilistas, troika e a União Europeia e que considera "abençoada" a dívida.

"A minha política é para as pessoas. Não estou a fazer política para contabilistas, para a 'troika', para agradar a União Europeia, que vai por caminhos errados e que está a suicidar-se", disse no comício/jantar do PSD-M no Arco-da-Calheta, no concelho da Calheta.

Alberto João Jardim disse, a mais de um milhar de militantes e simpatizantes que enchiam um pavilhão gimnodesportivo, que tinha orgulho por ter feito dívida, porque levou médicos, escolas, estradas, energia e água potável a todo o território da Madeira.

"Tenho orgulho de ter feito dívida. Abençoada seja a dívida", disse, acrescentando: "A dívida está aí. Foi posta ao vosso serviço, para a dignidade de cada homem e de cada mulher".

O cabeça da lista social-democrata reiterou ainda os quatro objectivos da política do seu mandato caso seja eleito: restaurar as finanças públicas, concluir as obras iniciadas ou adjudicadas, manter o Estado social na Região e alargar a autonomia política.

Alberto João Jardim está no poder desde 18 de Março de 1978, tendo ganho desde então todas as eleições legislativas regionais na Madeira e sempre com maiorias absolutas.

A 23 de Setembro, o secretário Regional do Plano e Finanças da Madeira, Ventura Garcês, afirmou que a dívida da região era de 5,8 mil milhões de euros a 30 de Junho último.

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, já anunciou que o relatório de avaliação orçamental e financeira sobre a Madeira será apresentado a 30 de Setembro.