|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Maria de Belém anuncia candidatura à Presidência da República

17 ago, 2015 • Eunice Lourenço

Ex-ministra anunciou publicamente candidatura. Esta segunda-feira, tinha dito, a uma só voz com António Costa, que "agora é o tempo das legislativas".

Maria de Belém anuncia candidatura à Presidência da República

Maria de Belém vai mesmo ser candidata a Presidente da República. A ex-ministra da Saúde anunciou essa intenção numa nota enviada à agência Lusa e já publicada na página no Facebook de apoio à sua candidatura.

"Comuniquei ao secretário-geral do Partido Socialista a intenção de me candidatar à Presidência da República", escreve Maria de Belém, anunciando que apresentará publicamente a sua candidatura depois das eleições legislativas de 4 de Outubro.

Belém escreve que a "prioridade para o Partido Socialista, neste momento, são as eleições legislativas" e respeitará essa prioridade.

Mas acrescenta: "No entanto, para evitar especulações e pelo respeito que me merecem as muitas pessoas que me têm manifestado o seu apoio, entendi dever divulgar a minha decisão. Apresentarei publicamente a minha candidatura após as eleições legislativas de 4 de Outubro."

Costa repete discurso
O secretário-geral do PS estava em directo na SIC Notícias quando a notícia foi conhecida. E reiterou a mensagem dada esta segunda-feira, ao lado de Maria de Belém.

"A nossa prioridade, neste momento, é focarmo-nos nas legislativas, é aqui que estamos focados, é aqui que temos de nos mobilizar e concentrar as nossas energias e a mensagem que a própria Maria de Belém deu, ao estar hoje [segunda-feira] presente na entrega das listas, em que é a primeira suplente, foi mesmo essa: é que a própria prioridade dela são as eleições legislativas e a vitória do PS nessas eleições."

O tema "será discutido no momento próprio", disse Costa. "Nem sabemos sequer o universo total de pessoas que se vão candidatar. Se tivéssemos tomado essa decisão há dois meses, não poderíamos contar com Maria de Belém, que, pelos vistos, anunciou agora."

Esta segunda-feira, Maria de Belém tinha estado publicamente com Costa na entrega da lista de candidatos do PS às legislativas pelo distrito de Lisboa, mas recusou falar sobre presidenciais, dizendo que estava ali apenas como candidata suplente às eleições legislativas.

Na ocasião, o líder socialista reiterou que o partido está concentrado nas eleições legislativas e não nas presidenciais. Maria Belém, cuja eventual candidatura ganha apoios, alinhou no tom: "Agora é o tempo das legislativas".

"Depois das legislativas", dizia ela
Em Março, Belém, que foi presidente do PS durante a liderança de Seguro, disse à Renascença que admitia uma candidatura presidencial, mas remeteu qualquer decisão sobre o assunto para depois das eleições legislativas.

"Como militante de um partido político, vou empenhar-me relativamente às legislativas. Depois das legislativas, logo se verá", declarou a deputada socialista.

Mas mais recentemente, em Julho, no programa "Falar Claro" da Renascença, manifestou-se bastante agradada com as sondagens que lhe davam vantagem sobre Sampaio da Nóvoa, outro candidato da área socialista. 

"Acho que é uma sondagem interessante uma vez que eu não me afirmei como candidata. O resultado é interessante. Mas isso não altera a minha resposta de que agora é o tempo das legislativas e haverá um momento para as presidenciais", disse Maria de Belém.

Maria de Belém Roseira foi ministra da Saúde e ministra para a Igualdade durante os Governos chefiados por António Guterres, tendo sido eleita presidente do Partido Socialista em 2011, cargo que exerceu até 2014.