|

“Derrota será positiva para a minha liberdade pessoal”, diz Ramos Horta

17 mar, 2012 • Pedro Mesquita

Francisco Guterres acredita que vencerá as eleições à primeira volta.

“Derrota será positiva para a minha liberdade pessoal”, diz Ramos Horta
Ramos Horta, o actual Presidente de Timor-Leste e recandidato ao lugar, evita assumir qualquer favoritismo nas eleições que decorreram ontem.

“Estou sereno, à espera do resultado. Se for eleito ganharei a mesma cruz que transportarei com dedicação e determinação, como fiz nos últimos cinco anos. Provavelmente os próximos cinco anos serão mais fáceis, porque a situação hoje é incomparável à de 2007”, afirmou, em declarações à Renascença.

Ramos Horta diz-se tão preparado para a vitória como para a derrota e diz mesmo que a derrota seria positiva para a sua liberdade pessoal. “Se eu não for eleito é também algo muito positivo porque ganho a minha liberdade pessoal. Não faço apostas, espero o resultado serenamente.”

José Ramos Horta diz-se convencido de que haverá uma segunda volta e garante que aguarda, com serenidade, o resultado das eleições.

O actual presidente acredita que haverá uma segunda-volta, tendo em conta que há 12 candidatos e não será fácil alguém conseguir já hoje a maioria absoluta mas evita, mais uma vez, fazer prognósticos sobre a sua passagem, ou não, a essa eventual segunda volta.

Já quanto ao processo eleitoral em curso, Ramos Horta fala em extraordinário civismo e competência. “Estou muito satisfeito com o extraordinário civismo da nossa gente, competência profissional dos técnicos das eleições e da nossa polícia.”

Por seu lado Francisco Guterres, conhecido por "Lu-Olo", acredita que vai vencer as eleições, logo à primeira-volta: "Acredito, estou seguramente convicto que vou ganhar na primeira volta".

Nas últimas eleições Francisco Guterres acabou por perder para Ramos Horta na segunda volta. Agora, contudo, acredita que tudo será diferente: "Nessa altura as pessoas tinham medo de ir votar, por causa das ameaças e intimidações. Nesta situação estou à frente de todos os candidatos."

Os votos já estão a ser contados, mas os resultados só deverão ser conhecidos na próxima terça-feira.

[Actualizado às 12h15]