|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Lisboa e Porto marcham pela libertação das jovens nigerianas

09 mai, 2014

A marcha, organizada pelo Grupo de Activismo e Transformação pela Arte, decorre no sábado e conta com o apoio da Amnistia Internacional de Portugal e da eurodeputada Ana Gomes.

Este sábado, em Lisboa e no Porto, o Grupo de Activismo e Transformação pela Arte (GATA) vai promover uma marcha pela libertação das mais de 200 jovens nigerianas raptadas.

Andreia Nunes, membro do GATA, em declarações à Agência Lusa, referiu que “a marcha, em Lisboa, será dos Restauradores ao Rossio, no sábado, às 17h00” e, à mesma hora, na avenida dos Aliados, no Porto.

A organização pretende que a acção seja de sensibilização e, para chamar a atenção de quem passa na rua, pede a todos os participantes que “levem uma peça de roupa vermelha".

Durante o caminho, “queremos falar com as pessoas na rua” e “entregar petições”, bem como “fotografar as pessoas com cartazes com a frase já conhecida “BringBackOurGirls” (Tragam as nossas raparigas de volta), referiu Andreia Nunes.

A organizadora diz que o GATA sentiu-se motivado a promover esta marcha, depois de tomar conhecimento “que as organizações internacionais estavam apelar a todos os países e organizações de todo o mundo para pressionarem as autoridades nigerianas, tanto nas redes sociais, como com manifestações, marchas, vigílias e de modo a alertar para esta situação".

Andreia Nunes indica que a marcha conta com o apoio da Amnistia Internacional de Portugal e da eurodeputada Ana Gomes.

O GATA (com sede no Porto), é um grupo de “activismo e transformação pela arte e quando teve conhecimento deste pedido não pôde ficar indiferente", referiu ainda.