Morreu o “Roque Santeiro”

05 abr, 2014

Actor José Wilker tinha 66 anos e terá sido vítima de uma paragem cardíaca.
Morreu o “Roque Santeiro”
Morreu o “Roque Santeiro”

Morreu José Wilker aos 66 anos. Segundo a imprensa brasileira, o actor morreu devido a uma paragem cardíaca, esta manhã, no Rio de Janeiro.

Poucas horas depois de ter sido conhecida a sua morte, o nome José Wilker tornou-se a sexta palavra-chave mais mencionada a nível mundial no twitter.

A Presidente do Brasil considerou o actor um "exemplo de dedicação à arte. José Wilker presenteou-nos com interpretações que se tornaram ícones do cinema e da televisão", escreveu Dilma Rousseff no seu twitter.

A brasileira Regina Duarte considera que com a morte de José Wilker, o país "perde um actor de inteligência aguda, que impregnava suas interpretações com humor e ironia", disse. Para a actriz, que se encontra em Lisboa para participar no Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (FESTin),"a classe artística perde um colega divertido e grande profissional".

Participou em várias novelas, como "Gabriela, cravo e canela", onde interpretou a personagem de Dr. Mundinho, mas ficou conhecido pelo seu papel como "Roque Santeiro", na novela com o mesmo nome. Também entrou no filme "Dona Flor e seus Dois Maridos", em que também contracenou com Sónia Braga.

José Wilker também fez teatro, tendo no ano passado encenado a adaptação ao palco do filme "Rain Man" - Encontro de Irmãos.

Nascido a 20 de Agosto de 1947 em Juazeiro do Norte, no Ceará, Wilker mudou-se com a família, ainda em criança, para o Recife. Começou a carreira no teatro, no Movimento Popular de Cultura (MPC) do partido Comunista, no qual dirigiu espectáculos pelo Sertão e realizou documentários sobre cultura de cariz popular. Em 1967 mudou-se para o Rio de Janeiro para estudar sociologia, mas acabaria por abandonar os estudos para se dedicar ao teatro.

Em 1970 ganhou o prémio "Molière", de melhor actor, pela sua interpretação na peça "O arquitecto e o imperador da Assínia", de Fernando Arrabal, tendo sido convidado pelo escritor Dias Gomes para integrar o elenco de "Bandeira 2", a sua primeira interpretação em telenovela e que data de 1971.

No total, ao longo da sua carreira paticipou em 49 filmes e 29 novelas.


[notícia actualizada às 17h30]