|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Rússia acusa ambientalistas de pirataria

02 out, 2013

Protesto em plataforma petrolífera pode valer 15 anos de prisão.

Rússia acusa ambientalistas de pirataria

Dezenas de activistas da organização de defesa do ambiente Greenpeace começaram a ser acusados do crime de pirataria pelas autoridades russas e arriscam penas pesadas de prisão.

Trinta pessoas de 18 nacionalidades foram detidas no mês passado, na sequência de um protesto numa plataforma petrolífera contra a exploração dos recursos naturais na região do Ártico.

A Greenpeace considera absurda a acusação de pirataria, que prevê uma moldura penal até 15 anos de prisão.

“É uma acusação extrema e desproporcionada”, declarou o director da Greenpeace International, Kumi Naidoo.

Já o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, considera que a defesa do ambiente não justifica acções ilegais e a violação das leis do país.