Angelina Jolie faz mastectomia por receio de cancro na mama

14 mai, 2013

Actriz revela decisão num artigo publicado no jornal “The New York Times”, assinado por si própria. “A vida traz muitos desafios. Quero dizer às outras mulheres que a decisão de fazer uma mastectomia não foi fácil”.
Angelina Jolie faz mastectomia por receio de cancro na mama
Angelina Jolie faz mastectomia por receio de cancro na mama
A actriz tomou a decisão depois de saber que tinha 87 por cento de probabilidades de desenvolver a doença devida a uma mutação genética.
A actriz norte-americana Angelina Jolie revelou, esta terça-feira, ter realizado uma dupla mastectomia, com vista a prevenir um possível cancro da mama.

A revelação é feita pela própria, num artigo assinado e publicado no jornal “The New York Times”, intitulado “A minha escolha médica” (“My medical choice”). A mastectomia é uma cirurgia que remove os seios.

Angelina Jolie, de 37 anos, explica que foi por receio de contrair cancro da mama que se submeteu, em Fevereiro, a um conjunto de cirurgias, realizadas em intervalos de três meses e que ficou concluído em Abril.

A decisão, conta, foi tomada depois de os médicos a terem informado que tinha 87% de hipóteses de contrair cancro na mama e 50% de contrair a doença no ovário. Isto, depois de detectada uma mutação num gene que pode provocar o cancro.

No artigo que escreveu, Angelina Jolie lembra que a mãe morreu vítima de cancro do ovário.

“Uma vez que percebi que era esta a minha realidade, decidi ser proactiva e minimizar o risco tanto quanto podia. Tomei a decisão de fazer uma dupla mastectomia preventiva”, anuncia.

E acrescenta: “Não me sinto menos mulher. Sinto que fiz uma forte escolha que em nada diminui a minha feminilidade”. Quanto a outras mulheres que possam estar na mesma situação, garante que tomar a decisão não foi fácil.

“A vida traz muitos desafios. Os que não nos devem assustar são aqueles sobre os quais devemos actuar e controlar”, termina. 

No artigo que assina, a actriz agradece o apoio e amor dado pelo marido, o actor Brad Pitt, que a acompanhou durante todo o processo.