|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

"Dar um murro na mesa" contra a violência doméstica

23 nov, 2012 • Paula Caeiro Varela, com Lusa

No ano passado foram feitas cerca de 29 mil denúncias de violência doméstica junto das autoridades policiais e 42% dessas situações foram presenciadas por crianças.

"Chegou a hora de dar um murro na mesa" é o lema da nova campanha do Governo contra a violência doméstica, apresentada esta sexta-feira.

Além dos tradicionais spots e anúncios  na televisão, rádio e jornais, há uma interacção com as pessoas nas redes sociais.

Foi criada uma página no Facebook e cada cibernauta que aderir dá um “murro na mesa” contra a violência doméstica.

“Os vossos murros na mesa serão contabilizados, numa espécie de contador electrónico que vai somando quantas adesões a campanha vai tendo pelo país fora”, explica a secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais.

Em declarações aos jornalistas, no final da cerimónia, a secretária de Estado apontou que o ano passado foram feitas cerca de 29 mil denúncias de violência doméstica junto das autoridades policiais e que, segundo o relatório de segurança interna de 2011, 42% dessas situações foram presenciadas por crianças. 
 
Teresa Morais defendeu, por isso, que o objectivo da actual campanha é chamar a atenção das mulheres para os efeitos negativos nas crianças que assistem a actos de violência sobre as mães e encorajá-las, com isso, a tomarem a decisão de "se libertarem das relações violentas" em que vivem.
 
A secretária de Estado sublinhou que há mulheres que se mantêm em relações violentas porque estão convencidas de que é melhor para os filhos que a família exista tal como está, quando, na verdade, "as crianças sofrem com a violência exercida sobre as mães" e "ficam com marcas para o resto da vida".