O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Ministério Público contesta absolvição dos 11 arguidos do Portucale

24 abr, 2012 • Liliana Monteiro

O processo julgou a viabilização do empreendimento Portucale, do Grupo Espírito Santo, em Benavente - um projecto que levou ao abate de mais de 2.500 sobreiros.
O Ministério Público vai recorrer da absolvição dos 11 arguidos do caso Portucale, avança a Procuradoria-Geral da República.

O processo julgou a viabilização do empreendimento Portucale, do Grupo Espírito Santo, em Benavente - um projecto que levou ao abate de mais de 2.500 sobreiros e que teve luz verde através de um despacho conjunto do PSD/CDS na recta final do Governo de Durão Barroso.

O principal arguido era o empresário e ex-dirigente do CDS-PP Abel Pinheiro, que o colectivo de juízes concluiu que apenas visou facilitar a ligação entre o partido e o grupo económico no negócio, sem ter ganho qualquer tipo de contrapartida.