Vitivinicultores com marcha lenta a 30 de Novembro

06 nov, 2011

Plenário reuniu centenas de lavradores na Régua.

Os vitivinicultores do Douro vão juntar-se numa marcha lenta a 30 de Novembro, com partida do Peso da Régua, em protesto contra a redução do preço das uvas e do vinho e apelando à intervenção do Governo.

Esta forma de luta foi decidida hoje pelos participantes de um plenário convocado pela Associação dos Vitivinicultores Independentes do Douro (AVIDOURO) e que juntou centenas de lavradores durienses na cidade da Régua.

Pela terceira vez em quatro meses, os pequenos e médios produtores da mais antiga região demarcada do mundo saem à rua para alertar para os "graves problemas" que os afectam e que se intensificaram nesta vindima com a redução do benefício em 25 mil pipas de vinho.

Em 10 anos, o benefício (quantidade de mosto que cada um pode destinar à produção de vinho do Porto) foi reduzido em 45 por cento, de 145 mil pipas em 2001 para as 85 mil em 2011. Nesta década, o vinho do Porto perdeu 12 milhões de garrafas, correspondendo a uma perda de valor de 37 milhões de euros.