Quer poupar? Aprenda com a família Ferreira

31 out, 2011 • Mara Dionísio

Hoje celebra-se o Dia Mundial da Poupança. A família Ferreira, que tem trabalhado em articulação com a DECO, dá a cara pela poupança.
Quer poupar? Aprenda com a família Ferreira
familia
Atacar o desperdício, ter um estilo de vida racional e sustentável não é tão difícil quanto parece. A família Ferreira decidiu há um ano associar-se à DECO e deixa aqui pequenos truques que fazem diferença na carteira no final de cada mês.

"A nível da electricidade, trocámos a lâmpadas incandescentes por lâmpadas economizadoras, com menos potência e a mesma luminosidade. Logo aí tivemos uma poupança considerável", conta à Renascença Nuno Ferreira.

Colocar blocos de tomadas com botão para desligar o LCD e a caixa de televisão por cabo foi outro truque utilizado, bem como optar pela tarifa bi-horária na electricidade. “Aproveitamos o ciclo onde a hora é vazia para lavar a roupa ou a loiça”, conta Nuno Ferreira. "Aprendemos também a abrir o frigorífico apenas e só quando necessário."

Ao nível do consumo do gás, o problema resolve-se com painéis solares e na água os truques são bastante simples. “Colocámos redutores de caudal, que se instalam nas torneiras da casa de banho, da cozinha e nos chuveiros, e que nos permite, com um caudal inferior, ter a mesma quantidade de água”, explica.

E até os pequenos gémeos, Rodrigo e Santiago, de quatro anos, ganharam consciência do que significa poupar. “Por exemplo, já começam a ter percepçã que não podem - e eles gostam - tomar banho de banheira cheia. Começam a perceber que não é uma boa prática, não só pela água que gastamos e pela questão monetária, como para o meio ambiente”, relata o o pai Nuno.

São pequenos truques que ao final do mês fazem diferença na carteira. “Na energia, nós conseguimos poupar mais ou menos 15 a 18 euros mês. Na água, também se conseguiu reduzir bastante. No consumo de combustíveis, foi quase na ordem dos 70 euros”, diz.