Colocação de professores. Cavaco pede "descentralização" para evitar problemas no futuro

13 out, 2014

Presidente diz que "alguma coisa não está bem" e lamenta o impacto dos problemas na vida professores e alunos.
Colocação de professores. Cavaco pede "descentralização" para evitar problemas no futuro

O Presidente da República apela a uma reflexão sobre o modelo de colocação de professores. "Alguma coisa não está bem", disse Cavaco Silva, esta segunda-feira.

Questionado pelos jornalistas sobre os problemas na colocação de professores, numa pausa do Roteiro para uma Economia Dinâmica, em Vale de Cambra, Cavaco Silva lembrou que "não é a primeira vez que acontece estas coisas. Estes problemas são recorerentes".

Sem querer comentar a posição do ministro Nuno Crato, o Presidente da República diz que "as coisas não correram bem na colocação dos professores", mas "parece que se está em vias de resolver os problemas".

O chefe de Estado fez referência aos constrangimentos que a situação causou aos alunos e aos professores. "Até este momento já houve atrasos nas aulas e portanto os alunos foram prejudicados" e, "por outro lado, alguns professores viveram tempos de angústia, sem saber onde é que iriam trabalhar", sublinhou.

Cavaco Silva recorreu à sua biografia para contar que em Inglaterra nunca havia problemas como estes. Porquê? "Havia uma descentralização".

Sobre outro sector em dificuldades, a justiça, Cavaco disse que os problemas na plataforma informática Citius "estão em vias de resolução", "comarca a comarca".