|

"Palito" capturado em casa depois de um mês em fuga

21 mai, 2014

Manuel Baltazar, suspeito da morte de duas pessoas, era procurado desde 17 de Abril.

A Polícia Judiciária (PJ) capturou Manuel Baltazar, conhecido como “Palito”, que estava em fuga há um mês depois de ter morto duas pessoas.

O suspeito, de 61 anos, foi preso ao início da noite desta quarta-feira, quando chegava a casa, na localidade de Trevões. Estava armado, mas não ofereceu resistência, segundo fonte da PJ. 

Foi levado para as instalações da Polícia Judiciária de Viseu e vai ser ouvido, na quinta-feira, por um juiz do Tribunal de Instrução Criminal de S. João da Pesqueira.

A Renascença sabe que a Judiciária tinha intensificado, nos últimos dias, a vigilância a locais susceptíveis de serem usados pelo fugitivo.

Contactada pela Renascença, a GNR de Viseu adianta que não esteve envolvida na captura de "Palito".

Manuel Baltazar era procurado desde 17 de Abril, quando matou a tiro de caçadeira dois familiares da ex-mulher, na aldeia de Valongo dos Azeites, em S. João da Pesqueira, no distrito de Viseu. O suspeito também atingiu a ex-mulher e a filha, que sofreram ferimentos.   

"Palito", como é conhecido na região, efectuou os disparos e colocou-se em fuga. O carro do suspeito foi encontrado, horas depois, junto à sua habitação em Trevões, a seis quilómetros do local do crime. Na casa foi encontrada a pulseira electrónica que o suspeito usava por crime de violência doméstica.

As autoridades montaram uma vasta operação de caça ao homem, que envolveu dezenas de agentes da Polícia Judiciária e militares da GNR.

"Palito" foi avistado várias vezes por populares e conseguiu iludir a polícia durante mais de um mês, até esta quarta-feira. 

[notícia actualizada às 21h39]