|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

“É preciso plantar mais vinha". Vinho verde português está sem “stock”

19 mai, 2014 • Isabel Pacheco

Comissão Vitivinícola dos Vinhos Verdes afirma que não existe, neste momento, capacidade para responder a um crescimento das exportações.

A região do vinho verde está sem “stock” para aumentar exportações. O cenário é traçado pelo presidente da Comissão Vitivinícola dos Vinhos Verdes, reconhecendo que faltam vinhas na região para dar razão à capacidade de crescimento da exportação.

“É preciso plantar mais vinha. Somos uma região que não tem ‘stock’ porque na década de 2000 houve algum abandono da vinha. Ao mesmo tempo, a partir de 2003/2004 as exportações começaram a puxar sobretudo pelas vendas e chegamos ao fim da década com um ‘stock’ baixo”, explica à Renascença Manuel Pinheiro.

“Temos vinho suficiente para o mercado actual, mas para crescer, precisamos de plantar mais vinha”, acrescenta.

As exportações bateram recordes em 2013 com mais de 30 milhões de euros de vinho verde vendido para países como a Alemanha, os Estados Unidos, Canadá e Brasil.

Valores que fazem do vinho verde o vinho não licoroso mais exportado em Portugal e que em 2015 quer chegar a novos mercados do Oriente.