Dezenas de municípios candidatos a bandeira de excelência

13 mar, 2014 • Ana Carrilho

Presidente do Instituto das Cidades e Vila de Excelência considera que é preciso aproveitar as boas práticas nacionais e potenciá-las em diferentes autarquias.

Cerca de 40 municípios já aderiram à Rede de Cidades e Vilas de Excelência e outros tantos apresentaram a candidatura nos últimos dias. Os números foram avançados pela presidente do Instituto das Cidades e Vila de Excelência, esta quinta-feira, durante a apresentação da plataforma de partilha de informação, na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

Paula Teles considera que é preciso aproveitar as boas práticas nacionais e potenciá-las em diferentes autarquias, a favor das regiões e dos cidadãos. As que melhor cumprirem os objectivos definidos podem ter como prémio o hastear de uma bandeira de excelência.

“Cá também há muito boas práticas. Nós temos uma urgência enorme em passar essa mensagem e essa informação às vilas e às cidades portuguesas. Ao aderirem a este projecto, concorrem a temas como a regeneração urbana, o turismo, as acessibilidades para pessoas com mobilidade reduzida ou mesmo a questão da mobilidade amiga e mais sustentável”, explica Paula Teles.

A partir daí, adianta, as cidades e vilas “escolhem dois temas e vão começar a trabalhar, com a planificação de acções durante os próximos quatro anos, criando um plano de acção concreto, com acções que vão ser avaliadas”.

Segundo a presidente do Instituto das Cidades e Vilas de Excelência, esta rede vai permitir  abreviar procedimentos e custos e ajudar ao planeamento dos municípios. Além disso, ficam em melhores condições para poderem concorrer à atribuição de fundos no  âmbito do novo Quadro Comunitário de Apoio.

De Valença a Vila Real de Santo António, passando Alfândega d Fé, Guarda, Manteigas, Marvão ou Castelo de Vide, no interior e Pombal, Loures Torres Vedras ou Palmela no Litoral sem esquecer o Funchal, o número de cidades e vilas na rede está a crescer todos os dias. O objectivo do instituto é abranger cerca de um terço dos municípios portugueses até ao fim do ano.