O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Fumeiro em Vinhais rende seis milhões de euros por ano

06 fev, 2014 • Olímpia Mairos

Até domingo, a capital do fumeiro recebe o maior evento gastronómico do interior do país. Vinhais criou uma fileira de negócio em torno do fumeiro regional que rende seis milhões de euros anuais e emprega cerca de 300 pessoas. Durante o evento, espera-se vender 50 toneladas de enchidos certificados.
A Feira do Fumeiro de Vinhais abre portas esta quinta-feira e promete enchidos únicos em qualidade e quantidade aos mais de 70 mil visitantes esperados no certame.

“É mesmo um fumeiro especial e tanto é assim que tem o reconhecimento da União Europeia”, sublinha a coordenadora do evento, Carla Alves.

O fumeiro de Vinhais tem Protecção Comunitária IGP- Indicação Geográfica Protegida, atribuída pela União Europeia, garantindo a quem adquire os produtos uma certificação de qualidade. Tem características próprias e a sua produção obedece a regras comunitárias rígidas.
 
“Os produtos dos enchidos só podem ser de porco de raça bísara, que é uma raça autóctone da região, alimentado à base de produtos naturais, o tempero é tradicional e a secagem tem que ser feita com lenha de carvalho ou castanheiro”, explica à Renascença Carla Alves, notando que em Vinhais “a produção de todo o fumeiro junta a tradição à modernidade”.

Grande variedade de salpicões, chouriças de carne, butelos, alheiras, chouriços azedos, chouriças doces e presuntos, confeccionados com recurso à carne de porco Bísaro, desfilam pelos diversos expositores da feira, certame que tem sido o motor impulsionador das actividades relacionadas com o fumeiro desenvolvidas no município.

No concelho há 19 cozinhas licenciadas, que laboram nove meses por ano, e cinco unidades industriais. Os produtores individuais que trabalham exclusivamente para este certame são mais de meia centena.

Na feira são vendidas mais de 50 toneladas de fumeiro, o que representa a entrada de “largos milhares de euros na economia local”, frisa a coordenadora.

Todos os anos, a fileira do fumeiro rende seis milhões de euros e emprega cerca 300 pessoas.

Organizada pela Câmara Municipal de Vinhais e pela Associação nacional de Criadores de Suínos de Raça Bísara, o programa da feira inclui a venda de outros produtos naturais da região, artesanato, produtos gourmet e as tradicionais tasquinhas. A animação será uma constante durante os quatro dias, com espectáculos musicais, chegas de touros de raça mirandesa ou concursos de gado.