Dois em cada 3 docentes que estavam inscritos na prova de avaliação de conhecimentos já não vão a exame

11 dez, 2013

Instituto de Avaliação Educacional revela que o número de inscritos desceu para 13.500 depois de o Governo ter alterado as regras.
Dois em cada 3 docentes que estavam inscritos na prova de avaliação de conhecimentos já não vão a exame

Dois em cada três docentes contratados que estavam inscritos a 28 de Novembro para realizar a prova de avaliação de conhecimentos e capacidades (PACC) já não vão fazer o exame, depois de o Ministério da Educação ter dispensado os professores com cinco ou mais anos de serviço. 

O número de docentes contratados candidatos à PACC desceu de 37 mil - de acordo com dados do Governo revelados no final do mês passado - para cerca de 13.500, segundo informações reveladas esta quarta-feira. Ou seja, só pouco mais de um terço dos inicialmente inscritos é que vão realizar o exame.

O presidente do Instituto de Avaliação Educacional avançou esta quarta-feira o número de professores que não anularam a inscrição - cerca de 13.500. Hélder Sousa não precisou quantos docentes já pediram a devolução dos 20 euros do custo da inscrição e quantos ao certo é que pediram a anulação da inscrição.

No entanto, tendo em conta os últimos dados avançados pelo Ministério da Educação, a 28 de Novembro (a dois dias úteis do fecho das candidaturas), estavam inscritos 37 mil docentes. Pode concluir-se que pelo menos 23.500 retiraram a candidatura depois de o Governo ter recuado nas regras.

O Ministério da Educação aceitou, no início do mês, dispensar da prova de avaliação de conhecimentos os professores contratados que têm cinco ou mais anos de serviço. Até então, a prova teria de ser realizada por todos os docentes contratados.

Na sequência da decisão, os sindicatos afectos à UGT comprometeram-se a desconvocar a greve dos professores que estava marcada para o dia da realização da prova (18 de Dezembro). A CGTP não subscreve o entendimento e manteve a greve.