Mais ricos de Portugal estão ainda mais ricos

27 nov, 2013

Américo Amorim recuperou a liderança das maiores fortunas. Alexandre Soares dos Santos caiu para o segundo lugar.

As 25 maiores fortunas de Portugal aumentaram no último ano apesar da crise, de acordo com o ranking da revista “Exame”. O grupo dos mais ricos soma agora 16,7 mil milhões de euros, o que revela um crescimento face aos 14,4 mil milhões que valiam em 2012.

Tudo somado, as 25 maiores fortunas equivalem em 2013 a 10% do Produto Interno Bruto (PIB). No ano passado, representavam 8,4%.

Américo Amorim volta a ser o homem mais rico de Portugal e rouba a liderança a Alexandre Soares dos Santos, de acordo com o ranking anual da revista “Exame”.

O empresário, que deteve a maior fortuna portuguesa entre 2008 e 2011, recupera agora o número 1 da lista devido à subida em flecha do preço das acções que detém na Galp Energia, Banco Popular e na Corticeira Amorim.

Alexandre Soares dos Santos, o dono da Jerónimo Martins, viu a sua fortuna crescer dos 2,1 para os 2,2 mil milhões de euros, mas ainda assim a ficar longe dos 4,5 mil milhões que detém Américo Amorim.

O último lugar do pódio e ocupado pela família mais rica, a Guimarães de Mello, com uma fortuna de 1,7 mil milhões de euros.

Belmiro de Azevedo já foi o homem mais rico de Portugal, mas agora ocupa o quarto lugar. Ainda assim, duplicou a fortuna em relação ao ano passado, para 1,2 mil milhões de euros.

Maria Isabel dos Santos, uma das principais accionistas do grupo Jerónimo Martins, é a mulher mais rica de Portugal, com 574,9 milhões de euros.