O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Ouvir Emissão
Acabou de Tocar D.A.M.A. - BALADA DO DESAJEITADO Acabou de Tocar

Últimas NotíciasPaísMundoPolíticaEconomiaReligiãoCulturaSaúde e CiênciaInfo A-ZEspeciaisSínodoPodcast

Pensões de sobrevivência e viuvez vão mesmo ser cortadas em 2014

06-10-2013 11:40
É mais uma medida de poupança que o Governo quer incluir no Orçamento do Estado para o próximo ano. Beneficiários podem recorrer.

O Governo vai avançar com o corte das pensões de sobrevivência e viuvez, adianta fonte do executivo à Renascença. São abrangidas as pensões atribuídas de modo automático por morte do cônjuge. 

O objectivo é conseguir mais poupanças. A medida vai estar inscrita no Orçamento do Estado para 2014, que o executivo está a ultimar.

A aplicação dos cortes vai ser progressiva, de acordo com os rendimentos e caso a caso. O beneficiário pode recorrer e apresentar condição de recurso, ou seja, fazer prova dos seus rendimentos.

As mesmas fontes indicam que vai ser estipulado um limite mínimo a partir do qual não será aplicado qualquer corte.

A pensão de viuvez destina-se ao cônjuge ou pessoa que vivia em união de facto com o pensionista de pensão social falecido. A pensão de sobrevivência destina-se aos familiares de um beneficiário falecido, do regime geral da Segurança Social.

Ambas as prestações, em dinheiro, são atribuídas todos os meses aos viúvos ou aos familiares do beneficiário, de modo a colmatar a perda de rendimentos de trabalho resultante daquela morte.

São estas prestações que vão ser alvo de corte no próximo ano.
PARTILHAR

Comentários (4)
  • » luisa reis, lisboa, 09-10-2013 10:05

    Ainda não percebi bem os valores que querem cortar! Mas se for aprovado, Deus nos valhas! A FOME vai grandemente aumentar. São os nossos reformados que ainda estão a por comida na mesa de muitos filhos e netos sem emprego!! NÃO PODEMOS DEIXAR ISTO PASSAR. Sejamos humanos.
  • » Anibal, Benfica, 06-10-2013 17:16

    Isto é uma cena completamente anormal as medidas que o governo vai anunciando são sempre ao estilo de sacar um coelho da cartola mas este sai sempre pela metade ou seja duma forma ou outra as medidas para o pais nos ultimos anos tem sido unica e exclusivamente só cortes e mais nada de novo ou extraordinario, entretanto o pais vai se afundando cada vez mais e a europa nada pode fazer pois sabe deus quem os vai ajudar a eles.
  • » MHD, loures, 06-10-2013 13:04

    Cortar nos pobres para beneficiar os ricos.
  • » amelia jacinto, faro, 06-10-2013 12:58

    está bonito, está.

Deixe aqui o seu comentário relativo a este artigo. Todos os comentários estão sujeitos a mediação.

Tem 1500 caracteres disponíveis

Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.


Entrar Renascença V+
Carlos do Carmo. Um fadista em Las Vegas



INFORMAÇÃO      BOLA BRANCA      PROGRAMAÇÃO      MÚSICA      MULTIMÉDIA      OPINIÃO