BEJA

Livros escolares passam de mão em mão

27 ago, 2013 • Rosário Silva

Campanha “O meu livro foi o teu livro” tem objectivos solidários, mas também ambientais.

Livros escolares passam de mão em mão
Livros escolares passam de mão em mão
Com a proximidade do início do ano lectivo, pais e encarregados de educação já contam os euros para adquirir os novos manuais escolares. Pensando nas famílias com dificuldades financeiras a Câmara de Beja lançou a campanha “O meu livro foi o teu livro”.

O objectivo é “proporcionar aos que têm mais dificuldades e menos possibilidades financeiras a aquisição destes recursos pedagógicos”, explica à Renascença o vereador Miguel Góis da Câmara de Beja, lembrando também que o reaproveitamento também ajuda o ambiente.

Os pontos de recolha são a Biblioteca José Saramago e a Loja Social do mercado municipal, de resto, este é o também o local onde as famílias interessadas em beneficiar deste apoio, podem inscrever-se.

Nesta fase o município insiste, sobretudo, na sensibilização das pessoas para uma realidade complexa vivida por muitos agregados familiares do concelho, uma vez que o objectivo passa por “fazer, também, com que as pessoas ganhem consciência da importância de que, por vezes, pequenas coisas para as quais não estamos despertos no dia-a-dia, podem ser grandes coisas para quem delas mais necessita”, assume Miguel Góis.

“O meu livro foi o teu livro” é a campanha que está em curso até ao final do mês de Outubro. E como nada se deve perder, se os manuais não servirem para os alunos, vão ser enviados para o Banco Alimentar ao abrigo da campanha “Papel por alimentos”.

Não sendo original, a campanha tem pelo menos o mérito de sensibilizar e alertar para a necessidade de cuidar melhor não só de quem precisa, mas também do ambiente.