|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Cidade “antitouradas” volta a receber “festa brava”

22 jul, 2013

Corrida de touros regressa a Viana do Castelo na Romaria d'Agonia, depois da polémica do ano passado.

Cidade “antitouradas” volta a receber “festa brava”

A cidade de Viana do Castelo, que se declarou "antitouradas" em 2009, vai voltar a receber uma corrida de touros, apesar da oposição da Câmara, avança a federação "Prótoiro". 
 
A corrida de touros está agendada para o domingo da Romaria d'Agonia, a 18 de Agosto, um dos principais dias daquela festa, e prevê a presença de cinco cavaleiros numa arena amovível a instalar para o efeito no concelho de Viana do Castelo. 
 
"O sítio está tratado e vamos apresentar um pedido de licenciamento à Câmara, apenas para a instalação da arena, porque a autarquia não tem competência para autorizar ou não o espectáculo em si. Isso é um licenciamento da Inspecção-Geral das Actividades Culturais, que também será pedido", explicou o dirigente da "Prótoiro", Diogo Monteiro. 
 
A 19 de Agosto do ano passado, aquando da realização da primeira corrida em quatro anos, que contou com mais de 2.300 espectadores, a "Prótoiro" tinha já anunciado que face ao concretizar de um "dia histórico", estariam de regresso no ano seguinte. Para já, a federação não divulga o local em que será instalada, desta vez, a arena amovível com capacidade para mais de três mil, mas garante que "não será nos mesmos terrenos de 2012". 
 
O Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga viabilizou a tourada de 2012 ao dar cinco dias à organização para se pronunciar sobre os argumentos do município, no recurso que este apresentou à providência cautelar interposta pela "Prótoiro", depois de ter rejeitado a instalação da arena amovível em terrenos da Veiga da Areosa, junto à cidade. 
 
Na prática, esta decisão, próxima da data da tourada, permitiu a sua realização, apesar de a Câmara insistir que aquela instalação foi feita em terrenos de "elevado valor paisagístico", numa "violação grave" do Plano Director Municipal (PDM), da Reserva Ecológica Nacional e do Plano de Ordenamento da Orla Costeira.