O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.

Trânsito cortado em Lisboa após incêndio

28 mai, 2013

Chamas foram extintas por volta das 6h20. Moradores dos edifícios contíguos tiveram de deixar as suas casas.
Trânsito cortado em Lisboa após incêndio
Está extinto o incêndio que deflagrou esta terça-feira de madrugada num prédio desabitado de seis andares, em Lisboa. O fogo foi dominado às 5h42 e, às 6h30, foi dado como extinto. As operações de rescaldo que agora prosseguem não permitem que os carros circulem na zona.

O trânsito está cortado no sentido sul-norte da Avenida António Augusto Aguiar, entre a Fontes Pereira de Melo e a Filipe Folque.

As chamas deflagraram no número 84 da Avenida António Augusto Aguiar, um edifício em recuperação, sem provocar danos pessoais. Os moradores dos prédios contíguos foram obrigados, por volta das 4h00, a deixar as suas casas.

"É a segunda vez que este prédio arde. Há dez anos houve aqui um incêndio e o prédio ficou vazio desde essa altura. Agora, há cerca de dois ou três meses começaram as obras de recuperação e voltou a arder", conta Patrícia Matos, uma das moradoras, citada pela agência Lusa.

O alerta do incêndio foi dado às 3h38. O edifício não corre risco de derrocada, afirmaram os bombeiros à Renascença, mas o interior, com muita madeira, está todo destruído.


[Notícia actualizada às 8h00, com mais dados sobre o edifício e o trânsito]