|

Vila Franca de Xira

Trabalhadores da Conforlimpa em protesto. "Queremos o nosso dinheiro"

25 mar, 2013

Empresa é um dos maiores grupos na área da limpeza, com sede na freguesia de Castanheira do Ribatejo. Os 7.230 trabalhadores da empresa não receberam o ordenado de Fevereiro e alguns deles ainda não receberam o do mês de Janeiro, nem o subsídio de Natal. 

Cerca de uma centena de trabalhadores da Conforlimpa concentrou-se junto à Estrada Nacional 10, na freguesia de Castanheira do Ribatejo, no concelho de Vila Franca de Xira, para exigir o pagamento dos salários em atraso.

Vários trabalhadores apresentam faixas em que escreveram "Queremos o nosso dinheiro", "Paga o que deves" e "A luta continua para exigirmos os nossos salários". Depois dirigiram-se para a frente da sede da empresa, a cerca de um quilómetro do local onde estavam a manifestar-se esta manhã.

Segundo Carlos Trindade, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores de Serviços de Portaria, Vigilância, Limpeza, Domésticas e Actividades Diversas (STAD), a Castanheira do Ribatejo chegaram dois autocarros do Porto e um de Setúbal com trabalhadores da Conforlimpa. De acordo com o responsável, estão também presentes trabalhadores da área de Grande Lisboa e de Coimbra.

A Conforlimpa é um dos maiores grupos empresariais na área da limpeza, com sede na freguesia de Castanheira do Ribatejo.

Os 7.230 trabalhadores da empresa não receberam o ordenado de Fevereiro e alguns deles ainda não receberam o do mês de Janeiro, nem o subsídio de Natal.

O pedido de insolvência da Conforlimpa (Tejo), com pedido de recuperação do grupo, foi aceite pelo Tribunal de Comércio de Lisboa a 7 de Março e publicado cinco dias depois (13 de Março) em "Diário da República", tendo sido dado à empresa 30 dias para apresentar um plano de viabilização.