Merkel diz que união orçamental da Europa está prestes a ser criada

02 dez, 2011

Chanceler alemã acusa a classe política de ser responsável pelo fracasso que conduziu à actual crise e reafirmou serem necessárias "regras rígidas".
Merkel diz que união orçamental da Europa está prestes a ser criada
A Europa está em condições de avançar para uma união orçamental. A afirmação foi deixada esta manhã pela chanceler Angela Merkel, num discurso perante o Parlamento alemão.

A governante voltou a afirmar que vão que ser necessárias "regras rígidas, pelo menos para a Zona Euro".

Em linha com o que ontem disse o presidente francês, Nicolas Sarkosy, a chanceler alemã afirmou que a Europa necessita de um novo começo. No seu discurso, afastou mais uma vez a possibilidade de criação dos chamados "eurobonds".

Por outro lado, admitiu que a classe política é responsável pelo fracasso que conduziu à actual crise e reafirmou que é imperioso que os governos nacionais cumpram as regras.

"O Governo alemão tornou claro que a crise europeia não será resolvida num ápice", afirmou, acrescentando que a solução "é um processo e esse processo levará anos".

Segundo a imprensa alemã de hoje, a chanceler quer rever o Tratado de Lisboa e, entre outras medidas, pretende passar a impor um limite para o défice de 2% do PIB, abaixo dos actuais 3%. Esta alteração pode trazer sanções automáticas contra os prevaricadores, que podem incluir a redução dos subsídios europeus e a retirada do direito de voto.

Alemanha e França têm estado a debater formas de "refundar" a Europa, num plano que pretendem apresentar na Cimeira de Bruxelas, na próxima semana.