|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Poiares Maduro lembra a Lagarde que Portugal também está a crescer

08 set, 2014

Governante lembra que Portugal no 'ranking' de competitividade subiu 40 posições" e tem o desemprego a cair.

Poiares Maduro lembra a Lagarde que Portugal também está a crescer

O ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional diz que a directora do Fundo Monetário Internacional (FMI) não estava a pensar em Portugal quando disse que Espanha é o único país da zona euro a progredir devido às reformas estruturais.

"Quanto ao conteúdo concreto, e penso que a senhora Lagarde não estava sequer a referir-se ou a pensar no caso português, [mas] o que é importante atender é que ainda recentemente, relativamente à questão do mercado de trabalho em que essas declarações se inseriam, Portugal no 'ranking' de competitividade subiu 40 posições", disse o ministro Poiares Maduro aos jornalistas, na Guarda, à margem da inauguração de uma nova linha de montagem da empresa Sodecia.

A directora do FMI disse que a Espanha é o único país da zona euro a progredir devido às reformas estruturais que começam a dar resultados, apelando aos outros Estados que "passem das palavras aos actos".

"O único país que progride, apesar de não ser suficiente" para absorver a bolsa de desempregados "é a Espanha", afirmou Christine Lagarde numa entrevista divulgada esta segunda-feira pela emissora francesa Radio Classique.

"Criámos 90 mil postos de trabalho líquidos"
Questionado pelo assunto, o ministro Poiares Maduro lembrou que Portugal é o país da União Europeia "que no último ano teve a maior descida da taxa de desemprego". "Criámos 90 mil postos de trabalho líquidos".

"É esta evolução positiva que eu acho que nós temos de notar e sobretudo procurar aprofundar, porque apesar de termos tido uma evolução muito positiva do emprego no último ano em Portugal ele continua a estar a níveis inadmissíveis", disse.

Acrescentou que para o país continuar a criar mais emprego e voltar a trazer a taxa de desemprego a níveis que sejam aceitáveis, "a competitividade é fundamental" e projectos como aquele que hoje visitou "são muito importantes a esse nível".