O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Antecipar o pagamento dos empréstimos ao FMI? Portugal pouparia milhões

04 set, 2014 • Daniel Rosário, em Bruxelas

Eurogrupo vai debater hipótese na sua próxima reunião, agendada para os dias 12 e 13 de Setembro, em Milão.
É uma possibilidade que permitiria poupar milhões de euros em juros a Portugal. Os países resgatados podem vir a poder antecipar o pagamento dos empréstimos recebidos da parte do Fundo Monetário Internacional (FMI). Para já é apenas uma hipótese que vai estar em debate na próxima reunião dos ministros das Finanças da Zona Euro.

Os ministros analisam, para a semana, a possibilidade de a Irlanda antecipar o pagamento dos empréstimos recebidos da parte do FMI, no âmbito do resgate financeiro solicitado pelo país.

Esta quinta-feira, perante o Parlamento Europeu, em Bruxelas, Jeroen Dijsselbloem, o presidente do Eurogrupo reconheceu a existência de contactos e prometeu desenvolvimentos já para a semana. “O ministro irlandês abordou-me e a outras instituições envolvidas, penso que discutiremos o assunto na nossa reunião de Setembro, na próxima semana, com base no pedido da Irlanda, que formalmente ainda tem que ser apresentado”.

Os responsáveis das Finanças da Zona Euro e da União Europeia têm agendada a sua próxima reunião para os dias 12 e 13 de Setembro, em Milão.

A abertura da porta às intenções irlandesas, abriria igualmente o caminho às pretensões nacionais, pois as regras dos resgastes impõem que os países intervencionados usufruam de condições idênticas.

O recurso a este cenário foi aberto pela situação altamente favorável que se verifica no mercado da dívida, com as taxas de juro da dívida destes países em mínimos. Pelo que pode ser vantajoso trocar dívida do FMI, mais cara, por obrigações do tesouro.

No entanto, como os países resgatados estão obrigados a reembolsar os credores em condições de igualdade, o pagamento antecipado ao FMI só é possível com o apoio dos países da Zona Euro e da União Europeia.