|

Moody's manda Novo Banco para o lixo

13 ago, 2014

Banco fica a seis níveis do grau de investimento.

A agência de notação financeira Moody's atribuiu uma nota B3 à dívida sénior e B2 aos depósitos do Novo Banco, ambos em níveis de lixo, e com perspectiva de novos cortes do rating atribuído. O banco fica assim a seis níveis do grau de investimento.

Em comunicado, a Moody's definiu ainda que a dívida de curto e longo prazo não garantida do Novo Banco fica com rating B3, enquanto a que for garantida pelo Estado recebe nota Ba1.

A dívida do banco liderado por Vítor Bento, garantida pelo Estado, está avaliada em Ba1, o nível mais próximo de ser considerada de investimento, e com “outlook” estável, o que significa que a agência de notação financeira não prevê mais cortes no curto prazo.

O Novo Banco está a aguardar esclarecimentos do Banco de Portugal para decidir se assume o reembolso da dívida de empresas do Grupo Espírito Santo (GES) vendida a clientes do Banco Espírito Santo (BES). Questionada pela agência Lusa sobre se o Novo Banco vai assumir o reembolso da dívida de entidades do GES vendida nos balcões do BES a clientes do banco e quais os termos em que se vai decidir o reembolso, fonte oficial da instituição recém-criada disse que esse "não é um tema que esteja fechado".

O BES, tal como era conhecido, acabou depois de o Banco de Portugal ter anunciado a sua separação num "banco bom" e num "banco mau". O Novo Banco ficou com os activos bons que pertenciam ao BES, como depósitos e créditos bons, e recebe uma capitalização de 4.900 milhões de euros, enquanto o mau ficou com os activos tóxicos.