Óbidos pede declaração de calamidade pública após estragos do mau tempo

25 jan, 2013

Vice-presidente da Câmara relata à Renascença prejuízos de quase meio milhão de euros na agricultura.
Óbidos pede declaração de calamidade pública após estragos do mau tempo

A Câmara de Óbidos pede a declaração do estado de calamidade pública por causa dos grandes prejuízos no concelho provocados pelo mau tempo do último fim-de-semana.

Na sequência de uma reunião com 18 produtores, o vice-presidente da Câmara, Humberto Marques, aponta prejuízos de quase meio milhão de euros.

“Os grandes prejuízos são na área de agricultura, nomeadamente em estufas e culturas instaladas e algumas outras infra-estruturas na área agrícola, que estão ainda hoje por estimar com rigor a dimensão dos prejuízos”, afirma o vice-presidente da autarquia, em declarações à Renascença.

“Na sequência de uma reunião que tive apenas com 18 produtores, os prejuízos rondavam os 400 mil euros”, detalha Humberto Marques.

A Câmara de Óbidos falou com a Direcção Regional de Agricultura no sentido de encaminhar o processo de calamidade pública à ministra Assunção Cristas.