|

Ministro espanhol avisa que a "troika" não entra em Madrid

05 jun, 2012

Cristobal Montoro recusa falar em resgate externo e defende que é preciso ganhar confiança dos credores.

Ministro espanhol avisa que a "troika" não entra em Madrid

Os homens da “troika” não entram em Espanha. A garantia é dada pelo ministro espanhol das Finanças, que se recusa a abrir as portas a um resgate externo. Cristobal Montoro diz que o país não é resgatável.

“Não, os homens de negro não entrarão em Espanha, nomeadamente porque tecnicamente não é resgatável”, afirmou em entrevista à radio “Onda Cero”.

Segundo Cristobal Montoro, o país não precisa disso: “Precisamos é de mais Europa, mais mecanismos de integração europeia”.

“Mas insisto, para fazer o que estamos a fazer, não precisamos dos homens de negro. Para isso, temos o voto dos espanhóis e foi o que nos pediram a 20 de Novembro.”

No entanto, ministro espanhol das Finanças reconhece que o momento é grave e os mercados da dívida estão a fechar-se ao país.

“Temos um problema no acesso aos mercados para nos refinanciarmos. O problema de Espanha é a dívida externa e o que essa taxa de risco quer dizer é que Espanha não tem abertas as portas dos mercados”, afirma o ministro espanhol.

Cristobal Montoro defende que o “desafio é recuperar a confiança dos credores e o que todos os credores do mundo querem é cobrar”. “Não que Espanha caia”, concluiu.

Nesta entrevista, o ministro espanhol defende antes algum tipo de intervenção europeia para financiar a banca, por exemplo através da criação de uma união bancária europeia.

Um pouco por todo o mundo, os analistas não têm grandes dúvidas. Seja qual for a palavra a usar, a Espanha está prestes a pedir ajuda externa.