Centro interpretativo mitos e lendas abriu portas em Sintra

31 jul, 2015 • Ana Lisboa

Visitantes tomam contacto com as histórias da vila através de meios audiovisuais, multimédia, hologramas, projecções e uma sala 4D.
Centro interpretativo mitos e lendas abriu portas em Sintra

O Centro Interpretativo Mitos e Lendas é um convite à descoberta da dimensão misteriosa de Sintra. A inauguração decorreu esta sexta-feira no Posto de Turismo, onde se situa este novo espaço, no centro histórico da vila.

É uma viagem no tempo e no espaço por mitos e lendas que estão na origem da vila. Enquadrados historicamente, conciliam realidade e ficção, através do uso de novas tecnologias.

Vítor Costa, presidente da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, parceira neste projecto, explica que o percurso da visita é feito “por um áudio guia que é fornecido aos visitantes. Eles vão tendo contacto com várias destas histórias através de meios audiovisuais, multimédia, meios avançados, hologramas, projecções, uma sala 4D, etc... São um conjunto de elementos que vão dando a sensação, a informação e a interpretação sobre todas estas lendas que existem à volta de Sintra, desde o tempo dos mouros, época medieval”.

Num percurso com 17 espaços distintos, vão ser contados estes mitos e lendas que envolvem a vila de Sintra com o seu misticismo. São histórias passadas em vários locais como, por exemplo, o Cabo da Roca, Seteais e Cova da Moura ou Cova Encantada, na Serra de Sintra, perto do Castelo dos Mouros.

Uma das lendas dos tempos medievais, a lenda do “Túmulo dos Dois Irmãos”, conta que “há uma donzela que é namorada por dois cavaleiros. E um deles quando descobriu que o outro estava com a donzela, desafiou para uma luta. Lutaram, mas tinham os dois a cara tapada com os elmos. O que descobriu matou o outro e, quando foi tirar-lhe o elmo, viu que era o seu irmão. Por isso, matou-se também”.

Esta é uma das lendas que pode ser conhecida neste novo Centro, que também tem um espaço dedicado a várias personalidades ligadas a Sintra, como o escritor Eça de Queirós, o poeta inglês Lord Byron e o compositor Joseph Strauss.

O Centro Interpretativo Mitos e Lendas está aberto todos os dias. O preço de entrada é de 4 euros e meio para adultos. Há descontos para seniores, estudantes, crianças e grupos.

Este Centro é uma parceria entre a Câmara de Sintra que cedeu o edifício, a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa que suportou o investimento superior a um milhão e meio de euros e a Associação de Turismo de Lisboa que vai gerir o equipamento.