|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

Aprovada venda da PT à Altice

22 jan, 2015

À saída da votação, o presidente executivo da Oi, Bayard De Gontijo, disse estar "satisfeito com o resultado da votação".

Os accionistas da PT SGPS deram luz verde à venda da PT Portugal aos franceses da Altice, com 97,81% de votos favoráveis, avançou fonte oficial da PT SGPS.

Mais de quatro horas depois do início da reunião magna, os accionistas aprovaram a venda da PT Portugal, detida pela brasileira Oi desde o aumento de capital em Maio, aos franceses do Altice, depois de meses de peripécias em torno do negócio.

A venda da PT Portugal foi aprovada com 97,81% dos votos favoráveis do Novo Banco, Ongoing, Visabeira e Controlinveste, numa reunião que contou com 44% do capital presente ou representado, mas apenas 34% de capital votante, já que os brasileiros foram impedidos de votar por conflito de interesses.

Os votos contra atingiram apenas os 2,19%. Na reunião magna estiveram presentes 398 accionistas, totalizando os votos presentes os 548.444.

Os accionistas da PT SGPS retomaram esta quinta-feira a assembleia-geral para decidir a venda da PT Portugal à Altice, que tinha sido suspensa a 12 de Janeiro para obterem mais informação, nomeadamente pareceres jurídicos sobre a fusão com a Oi. Nestes 10 dias que separaram as duas assembleias-gerais, muita informação foi divulgada pela administração da PT SGPS, entre ela os pareceres jurídicos sobre a fusão com a Oi.

À saída da votação, o presidente executivo da Oi, Bayard De Gontijo, disse estar "satisfeito com o resultado da votação", já que "os accionistas decidiram [com] 97% de aprovação" a venda da PT Portugal.

"É o melhor para as duas empresas, é o melhor para a PT Portugal, que vai continuar a prestar serviço de excelência em Portugal, e [para] a Oi para reduzir alavancagem", concluiu o gestor brasileiro, escusando-se a fazer mais comentários.

Já a Altice considera que a aprovação da venda da PT Portugal à multinacional francesa "é uma excelente notícia" para todos, segundo disse à Lusa o porta-voz da empresa.

"A aprovação da venda da PT Portugal ao grupo Altice é uma excelente notícia para a PT Portugal, para o investimento, a inovação, os acionistas, os trabalhadores e Portugal", disse o porta-voz da Altice.

Por sua vez, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Grupo PT (STPT), Jorge Félix, disse que vai analisar a possibilidade de impugnar a decisão desta assembleia-geral de accionistas da PT SGPS.

O presidente do Conselho de Administração da PT SGPS, João Mello Franco, afirma que a venda da PT Portugal aos franceses da Altice foi "a melhor solução", depois do projecto inicial ter sido alterado.

João Mello Franco falava aos jornalistas após a assembleia-geral de accionistas. Questionado se se revia na posição do acionista Ongoing, que afirmara que a venda da PT Portugal não era a melhor solução, mas antes a possível, Mello Franco afirmou: "De certeza absoluta". E explicou que "na prática, o projeto foi todo alterado, foi uma pena enorme", já que se perdeu "o entusiasmo que havia inicialmente". Por isso, a venda "é a melhor solução", comentou o presidente da PT SGPS.

Na reunião magna de hoje "foram dadas todas as explicações aos accionistas", adiantou, classificando a assembleia-geral como "muito cansativa". Mello Franco disse ainda perceber "a posição de muitos pequenos acionistas que acompanharam a empresa desde há muito tempo", mas salientou que a "própria estabilidade da PT Portugal era importante". Recordou que a própria Oi tinha optado por focar o seu âmbito no Brasil.

[Actualizado às 22h10]