Dezenas de espanhóis de Olivença adquirem nacionalidade portuguesa

26 dez, 2014 • Susana Madureira Martins

Mas, afinal, o que é que leva um habitante de Olivença a querer ser português? Eduardo Machado, da associação Além Guadiana, explica.
Dezenas de espanhóis de Olivença adquirem nacionalidade portuguesa

Oitenta espanhóis de Olivença acabam de adquirir a nacionalidade portuguesa, revelou esta sexta-feira a associação Além Guadiana.

Em conferência de imprensa, elementos daquela associação adiantaram que já foram entregues mais 90 pedidos junto do Estado português para obter a dupla nacionalidade.

Mas, afinal, o que é que leva um habitante de Olivença a querer a nacionalidade portuguesa? Ou seja, o que é que leva alguém que vive em território na posse de Espanha a querer ser também português?

Em declarações à Renascença, Eduardo Machado, filho de mãe espanhola e pai português, responde que "há uma coisa que as leis, às vezes, não entendem: As leis não entendem de sentimentos e as pessoas de Olivença têm sentimento espanhol e português”.

“Não podemos esquecer que depois de 500 anos de passado português e 200 anos de passado recente espanhol, a sociedade oliventina - parte dela - tem esse sentimento. Uns optam pela nacionalidade por questões pessoais, em homenagem aos antepassados, outros porque têm esse sentimento e outros podem até, eventualmente, ser egoístas e estar a pensar no futuro dos filhos”, sublinha.

Eduardo Machado vive em Olivença e é fundador da Além Guadiana, uma associação que se mantém alheia à querela territorial sobre a vila e que se interessa, sobretudo, pela divulgação da cultura e do património oliventino.

“O nosso património não é conhecido, realmente. Gostávamos que muitos portugueses viessem conhecer Olivença e vissem a realidade da nossa vila, com ruas alentejanas, tem o segundo templo mais importante do Manuelino depois dos Jerónimos,  não podemos esquecer que a primeira missa no Brasil foi dada por um oliventino, que é Frei Henrique Coimbra, que está cá enterrado”, explica Eduardo Machado.

Olivença está localizada na margem esquerda do rio Guadiana, a 23 quilómetros da cidade portuguesa de Elvas e a 24 quilómetros da cidade espanhola de Badajoz.