Bernardino Soares admite dificuldades em pagar compromissos da Câmara de Loures

19 nov, 2013

Esta terça-feira iniciou-se um processo de auditoria às contas da autarquia com que se pretende aferir às áreas onde podem ser combatidos desperdícios.

O presidente da Câmara de Loures, Bernardino Soares, alertou esta terça-feira que a situação financeira da autarquia é grave e admitiu que o executivo vai ter mais dificuldades do que aquelas que esperava para fazer face aos compromissos.

"Nós vamos passar para 2014 um elevadíssimo número de compromissos assumidos e não pagos de despesa feita e não paga. Isso onerará o nosso orçamento em 2014 e, provavelmente, ainda por mais alguns anos”, explica Bernardino Soares, em declarações à Renascença

“O que vamos procurar fazer é conter o mais possível esses atrasos, procurar em 2014 pagar uma parte e reduzir este atraso que herdamos e que vamos transportar para 2014 e, ao mesmo tempo, reorganizar a Câmara para que ela responda melhor com menos gastos e para que continue a desempenhar um papel que é essencial para as populações e que tem que ser reforçado neste momento”,  sublinha o autarca eleito pela CDU.

Bernardino Soares determinou uma auditoria à gestão do município. A avaliação, que irá decorrer até Fevereiro, visa analisar a situação e gestão financeiras, assim como a contratação pública e as despesas com pessoal.

O novo presidente da autarquia diz ter encontrado uma Câmara muito desorganizada e muito comprometida do ponto de vista financeiro.

A nova gestão autárquica desencadeou também um processo de avaliação a todos os contractos de avença, que deverá levar à sua cessação em dezenas de casos.

“Em relação às conclusões da auditoria, vamos tratá-las como tiverem que ser tratadas, incluindo enviá-las para as entidades que forem relevantes conforme as conclusões, mas há coisas que nós vimos que não estavam bem. Desencadeámos já, independentemente da auditoria, um processo de avaliação pelos serviços de todos os contratos de avença e de prestação de serviços que existem aqui na Câmara que consideramos excessivos, com prazo até hoje e amanhã, que está já a dar alguns resultados em relação aos quais, nos próximos dias, vamos certamente concluir pela cessação de uma parte desses contratos porque não são necessários e não beneficiem o município”, afirma Bernardino Soares.

Esta terça-feira iniciou-se um processo de auditoria às contas da Câmara de Loures, com a qual, entre outras coisas, Bernardino Soares pretende aferir às áreas onde podem ser "combatidos desperdícios". Segundo as previsões da autarquia, a auditoria às contas deverá estar concluída até ao final de Fevereiro de 2014.

[notícia actualizada às 20h46]