O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Portugueses estão entre os que mais dificilmente aceitam entrada de imigrantes

21 fev, 2013

Dados constam do novo Portal da Opinião Pública. Portugueses têm também uma reduzida satisfação com os seus políticos, embora não tão má como a dos gregos.

Estamos habituados a ouvir dizer que os portugueses são um povo de brandos costumes e tolerante, nomeadamente com os imigrantes, mas, segundo os dados do Portal da Opinião Pública (POP), essa ideia parece não se confirmar.

Os resultados dos inquéritos realizados em Portugal e nos outros países da União Europeia revelam os sentimentos dos europeus nos últimos 20 anos em inquéritos como o Eurobarómetro, o Inquérito Social ou o Inquérito Europeu aos Valores.

Pedro Magalhães, investigador do Instituto de Ciências Sociais que coordena este novo projecto da Fundação Francisco Manuel dos Santos, diz que, afinal, os portugueses estão entre os cidadãos da União Europeia que mais dificilmente aceitam a entrada de naturais de outros países, sobretudo se forem pobres e vierem à procura do trabalho que não chega para os nacionais.
 
Os portugueses têm também uma reduzida satisfação com os seus políticos, embora não tão má como a dos gregos. Para o investigador do Instituto de Ciências Sociais, este dado é preocupante.

Os temas são variados: indivíduo, família, grupos sociais, trabalho, economia, religião e os indicadores também. De uma forma simples e acessível a todos, é agora possível cruzar dados, explica Pedro Magalhães.

Mas o portal não vai ficar por aqui. Em preparação está a entrada de temas como a saúde ou a educação, ambiente ou a participação política.

O novo Portal da Opinião Pública (POP) foi apresentado esta quarta-feira.