O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Ouvir Emissão
Acabou de Tocar TEARS FOR FEARS - SOWING THE SEEDS OF LOVE Acabou de Tocar

Últimas NotíciasPaísMundoPolíticaEconomiaReligiãoCulturaSaúde e CiênciaInfo A-ZEspeciaisSínodoPodcast

Portugueses estão entre os que mais dificilmente aceitam entrada de imigrantes

21-02-2013 0:44
Dados constam do novo Portal da Opinião Pública. Portugueses têm também uma reduzida satisfação com os seus políticos, embora não tão má como a dos gregos.

Estamos habituados a ouvir dizer que os portugueses são um povo de brandos costumes e tolerante, nomeadamente com os imigrantes, mas, segundo os dados do Portal da Opinião Pública (POP), essa ideia parece não se confirmar.

Os resultados dos inquéritos realizados em Portugal e nos outros países da União Europeia revelam os sentimentos dos europeus nos últimos 20 anos em inquéritos como o Eurobarómetro, o Inquérito Social ou o Inquérito Europeu aos Valores.

Pedro Magalhães, investigador do Instituto de Ciências Sociais que coordena este novo projecto da Fundação Francisco Manuel dos Santos, diz que, afinal, os portugueses estão entre os cidadãos da União Europeia que mais dificilmente aceitam a entrada de naturais de outros países, sobretudo se forem pobres e vierem à procura do trabalho que não chega para os nacionais.
 
Os portugueses têm também uma reduzida satisfação com os seus políticos, embora não tão má como a dos gregos. Para o investigador do Instituto de Ciências Sociais, este dado é preocupante.

Os temas são variados: indivíduo, família, grupos sociais, trabalho, economia, religião e os indicadores também. De uma forma simples e acessível a todos, é agora possível cruzar dados, explica Pedro Magalhães.

Mas o portal não vai ficar por aqui. Em preparação está a entrada de temas como a saúde ou a educação, ambiente ou a participação política.

O novo Portal da Opinião Pública (POP) foi apresentado esta quarta-feira.

PARTILHAR

Comentários (12)
  • » Miguel, Lisboa, 21-02-2013 21:40

    Portugueses sempre foram o povo pior em tudo...na tolerancia não é excepção!! Basta ver a sociedade em que vivemos onde nos engana-mos ums aos outros para tentar subir. Hipócrisia em tudo o que é sitio, exibicionistas, de aparências, invejosos, falsos, dão o que lhes sobra para parecerem bondosos, coitadinho do deficiente e tal, mas na verdade , na verdade são muito pouco tolerantes e cada um pensa em si mesmo, rodeados por uma corja de oligopolio de empresas dominantes que os consome como se fossem escravos.
  • » Antonio, Amadora, 21-02-2013 13:03

    O Português aceita dificilmente o "tipo" de imigração que hoje ocorre, e não a imigração. Se não existisse esse "tipo" de imigração, hoje não existiria, covas da moura, casal da mira, boa vista, 6 de maio....etc...etc. Se esse tipo de emigração não existisse, os contribuintes poupariam milhões em bairros sociais, e RSI para criminosos. Se esse "tipo" de imigração não existisse a criminalidade iria descer cerca de 80%. Agora pergunto? Porque é que o Português deve de aceitar abertamente esse "tipo" de imigração? E um dos grandes problemas são os filhos desse "tipo" de imigrantes que se reproduzem como coelhos. E não venham com a conversa de que Portugal tem cerca de 5 milhões de imigrantes, pois esses 5 milhões são imigrantes e não esse "tipo" de imigrantes. Racismo é uma coisa, hipocrisia é outra!
  • » Vt, Faro, 21-02-2013 12:18

    Sou da opinião que se vierem para trabalhar e levar uma vida honesta, são bem vindos. Mas o problema é que muitos a quem foi dada residencia exigem direitos mas esquecem-se dos deveres para com o País que os acolheu. Existem muitos que trabalham( descontam para a seg social e impostos) e que estão completamente integrados na nossa comunidade , tem as tradições deles mas respeitam as nossas...enquantos outros só lhes interessa se é feriado ou não e quanto vai o patrão pagar se trabalharem esse dia! sejamos realistas...não há trabalho nem para portugueses nem para os de fora mas os de fora conseguem mais depressa trabalho porque não lhes interessa ter segurança social ou pagar impostos e trabalham por menos e fazem menos!! E se os nossos lideres pensarem em diminuirem a entrada de imigrantes e tentarem fiscalizar melhor se estão legais e o que andam a fazer!! Há muita gente(imigrante e não só) a roubar, a pedir e a extorquir e não é para alimentar a familia!!
  • » Portugues, Portugal, 21-02-2013 12:00

    Um dia, ia eu no metro de Lisboa. A meio da viagem, um grupo de brasileiros começou a cantar bem alto uma canção onde insultavam os portugueses e Portugal, sem ninguém lhes fazer nada, simplesmente começaram a cantar\gritar. Agora digam-me, se eu e os outros portugueses que lá estavam na mesma carruagem, têm que ser brandos. Recebemos essa gente, e ainda nos insultam gratuitamente?!
  • » Dani Silva, Lisboa, 21-02-2013 10:26

    Nunca vi um Alemão, Inglês, Holandês, Francês ou italiano a ser discriminado em Portugal. O problema em Portugal é que está cheio de emigrantes de leste, africanos e Brasileiros. Os Brasileiros vivem em comunidades fechadas, e "forçam" a sua cultura no nosso país, logo não são bem aceites. Os Africanos, ora se integram, ora são criminosos, assim como os de leste. É simples compreender o porquê de, no geral, os imigrantes serem mal vistos em Portugal. Infelizmente, uma parte deles veio aumentar a criminalidade e sobrecarregar o sistema de apoios do Estado...
  • PUB
  • » luis filipe, Lisboa, 21-02-2013 10:15

    Se os estrangeiros vierem para trabalhar e melhorar as suas vidas... tudo bem, mas a realidade é outra! Nós somos o tal povo dos "brandos costumes" e tinhamos um país onde se podia viver com segurança. Como estas pessoas que veem á procura de outra vida não a encontram e como são povos com estilos de vida mais agressivos ( como paises de leste, Africa e sul-americanos ) não há trabalho ... rouba-se e assalta-se ...!! Nós temos o complexo de termos sido colonialistas e sentimos a obrigação de receber toda a gente... deixem-se disso !! Venha quem vier por bem, o resto que se lixem.
  • » ana, viana do castelo, 21-02-2013 9:55

    Sou completamente a favor de emigração para TRABALHAR, o mal é que em Portugal a maioria vem para pedir e recebem subsídios e apoios mais facilmente do que um português. Fora isso, mesmo os que vem para trabalhar, numa altura em que 16% dos portugueses estão desempregados, parece-me um pouco "anti-patriótico" admitir a entrada a gente de fora, quando os NOSSO não tem como sobreviver. Se fossemos um país rico com falta de mão de obra - venham eles. Mas na situação em que estamos, qualquer empresa prefere contratar um ucraniano por 300e por mês, do que um português por 485, mais seguros, direitos, etc. Em relação aos subsídios, qualquer imigrante que venha de África por exemplo , tem automaticamente direito a RSI, abonos, ajudas de rendas, etc. No entanto um português que passe necessidades tem que passar por meses e meses de burocracia para receber alguma coisa, e muitas vezs nem recebe.... portanto...rua com eles. Se eu em minha casa só tiver comida para mim,meu marido e filho, não vou obviamente convidar ninguém para jantar....
  • » luis, Lisboa, 21-02-2013 9:48

    Pois os imigrantes - o problema de que cada vez menos se suporta a vinda de imigrantes não está na nossa tacanhez mas sim no facto de cada vez com mais frequencia , vermos as noticias de assaltos brutais, assassinatos brutais, máfias de aqui e dali e quando se aprofunda quem são , são sempre imigrantes e não vale a pena especificar de onde são. São imigrantes. Uns pagam pelos outros é verdade, é como no caso dos cães perigosos, se um Rotweiller matou uma criancinha então todos os Rotweillers são cães assassinos. O facto é que ler as noticias com as atrocidades que estes supostos "imigrantes honestos" cometem não os favorece em nada e não ajuda o povo a deixar esta burrice mesquinha de embirrar com os ditos cujos.
  • » Hugo, Lisbo, 21-02-2013 9:34

    Não precisam de se preocupar porque o fluxo de imigração dimininuiu bastante com o fim das grandes obras publicas e crash do sector imobiliario. Além disso,já ninguém quer vir para Portugal... Por isso não têm que se preocupar. Isto está tão mau que nem há imigrantes para virem para cá.
  • » david, Lisboa, 21-02-2013 9:16

    Concerteza.. é fruto do atraso estrutural e educacional do país.
  • PUB

Deixe aqui o seu comentário relativo a este artigo. Todos os comentários estão sujeitos a mediação.

Tem 1500 caracteres disponíveis

Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.


Entrar Renascença V+
Quem paga a travessia dos Pirinéus?



INFORMAÇÃO      BOLA BRANCA      PROGRAMAÇÃO      MÚSICA      MULTIMÉDIA      OPINIÃO