O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Ouvir Emissão
Acabou de Tocar DES'REE - YOU GOTTA BE Acabou de Tocar

Últimas NotíciasPaísMundoPolíticaEconomiaReligiãoCulturaSaúde e CiênciaInfo A-ZEspeciaisPodcast

Mau tempo gerou ondas gigantes na costa portuguesa

A bóia oceânica ao largo da Nazaré registou uma onda com 19,4 metros de altura.
21-01-2013 19:13

O mau tempo no fim-de-semana originou uma intensificação da agitação marítima na costa portuguesa. Foram registadas ondas de 19,4 metros de altura e ventos de 107 quilómetros por hora ao largo da Nazaré, informou a Marinha Portuguesa.

Os equipamentos do Instituto Hidrográfico registaram ainda ondas de 17,5 metros em Sines, o que corresponde ao maior valor registado na zona nos últimos 25 anos.

As bóias oceânicas confirmaram ainda ondas de 15,6 metros de altura em Leixões e de 9,1 em Faro.

Segundo a Marinha Portuguesa, estes valores são característicos de tempestades severas.

PARTILHAR

Comentários (1)
  • » Fabio Prestes, Recife, 23-01-2013 15:05

    Anomalias em todo o planeta. Fusões de clima em varias regiões. Sabemos que com o ciclo solar solar máximo 24, tudo isso sera em níveis globais e com as piores consequências as cidades costeiras. http://osegredodedeus.spaceblog.com.br
  • PUB

Deixe aqui o seu comentário relativo a este artigo. Todos os comentários estão sujeitos a mediação.

Tem 1500 caracteres disponíveis

Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.


Entrar Renascença V+
Radicais islâmicos com sangue português



INFORMAÇÃO      BOLA BRANCA      PROGRAMAÇÃO      MÚSICA      MULTIMÉDIA      OPINIÃO