O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|

Quarenta pessoas assistidas devido a fuga de amoníaco

29 Jun, 2012

Incidente ocorreu numa fábrica de abate de frangos, na Figueira da Foz. Foram retiradas das instalações 287 pessoas, sendo que o número total de funcionários ronda os 400.
As autoridades já repararam a válvula que rebentou hoje num tanque de amoníaco numa fábrica na Marinha das Ondas, Figueira da Foz, levando a uma fuga daquele químico que provocou 40 feridos. As vítimas são trabalhadores da fábrica Lusiaves. A grande maioria foi levada para o Hospital Distrital da Figueira da Foz

Uma fuga de amoníaco numa fábrica na Marinha das Ondas, na Figueira da Foz, provocou esta sexta-feira cerca de 40 feridos ligeiros. As vítimas são trabalhadores da fábrica Lusiaves. A grande maioria foi levada para o Hospital Distrital da Figueira da Foz

De acordo com o chefe de equipa do serviço de urgências da unidade hospitalar, José Couceiro, trata-se de pacientes "clinicamente estáveis, com alguma dificuldade respiratória".

Dez trabalhadores já tiveram alta e os restantes ainda estão em observação, sendo que não há nenhum caso considerado grave. Em causa estão sobretudo infecções nos olhos e na garganta e irritações na pele.

O segundo comandante operacional distrital de Coimbra, Paulo Rilha, adianta que uma outra vítima, com queimaduras num braço, foi levada para o Centro Hospitalar da Universidade de Coimbra. 

Ao todo, referiu ainda Paulo Rilha, foram retiradas da fábrica 287 pessoas, sendo que o número total de funcionários ronda os 400.  

Ainda de acordo com o segundo comandante operacional distrital de Coimbra, a fuga teve origem numa válvula do tanque de amoníaco, situado no exterior da fábrica, que rebentou, fazendo com que o químico se espalhasse.

No local, as autoridades já deram por encerrados os trabalhos de socorro e até já deram ordem para que a unidade fabril possa reabrir, refere Nuno Osório, comandante dos bombeiros municipais da Figueira da Foz.

A fuga de amoníaco ocorreu na fábrica da Lusiaves, um centro de abate de frangos, situado na localidade da Marinha das Ondas. O alerta foi dado pelas 14h55.

[artigo actualizado às 19h19]