O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Fotogaleria

Cuidar dos sobreviventes

19 jun, 2017 - 12:26 • Joana Bourgard

Em Figueiró dos Vinhos, num dos centros de acolhimento montados para acolher os sobreviventes do fogo de Pedrógão Grande, estão 15 pessoas que foram obrigadas a abandonar as suas casas. Mais de metade da área florestal do concelho foi consumida pelas chamas do violento incêndio que lavra desde sábado.
A+ / A-

Este casal de ingleses saiu de casa apenas com um portátil e os cães. O que ficou para trás ardeu tudo.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • MANUEL MARQUES
    19 jun, 2017 TORTOSENDO 16:00
    Lamento todas as vítimas, agradeço a todos os que trabalham direta e indiretamente neste incêndio. Espero ver o que fará este governo. Peçam aos israelitas, contactem-nos. Façam contrato com eles: Dar lucro da floresta e encargo de resolver o problema. Se não for com israelitas, seja com alguém capaz. Mas façam qualquer coisa. Mesmo assim, sei que nem tudo se evitará. Para já, mesmo sem sr técnico, alvitro criação ordenada de cabras, fêmeas e machos; novo processo de corta-fogos mais eficazes; campos extensos, pelados mas com água, em lugares estratégicos; mais pequenas barragens; Mais estratégia de prevenção e de atuação no acto. Foi a melhor reportagem de quantas vi. Façam mais. Não fiquem pela notícia, no lamento, e à espera do nada.