O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

Morreu Frank Vicent, mafioso da série "Sopranos"

14 set, 2017 - 16:47

Actor norte-americano também trabalhou em vários filmes de Martin Scorsese e tocou bateria.
A+ / A-

Frank Vicent, actor conhecido por vestir a pele de mafioso na série “Sopranos” e em vários filmes de Martin Scorsese, morreu quarta-feira num hospital de Nova Jérsia. Tinha 78 anos.

Natural de North Adams, no estado do Massachusetts, Frank Vicent morreu devido a complicações de saúde após uma operação ao coração.

Interpretou a personagem Phil Leotardo na série “Sopranos”, que retratava o dia-a-dia de uma organização mafiosa e das suas famílias.

Frank Vicent contracenou com James Gandolfini, que morreu em Junho de 2013.

Na carreira de Frank Vicent destaque ainda para a participação em filmes importantes do realizador Martin Scorsese, como “Tudo Bons Rapazes” e “O Touro Enraivecido”.

Ao todo, trabalhou em cerca de meia centena de filmes.

A fase inicial da carreira Frank Vicent está ligada à música. Foi baterista e chegou a tocar com nomes como Paul Anka, Trini López ou Del Shannon.


Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Jose Ribeiro
    14 set, 2017 V.N.Gaia 18:36
    Paz à sua alma. Os americanos se precisarem de personagens com larga experiência em papeis (reais) de assuntos ligados à MÁFIA podem facilmente recorrer à assembleia da república ou aos diversos ministérios governamentais e instituições públicas onde encontrarão "paletes" de artistas bem rodados nestas andanças de certeza não encontram em mais nenhum país mafiosos tão experientes e desinibidos como em portugal é garantido obterem vários "Óscares" em representação cinematográfica.