O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
A+ / A-

A25 cortada entre Chãs de Tavares e Fornos de Algodres

17 jul, 2017 - 21:25

Fogo na região de Rochoso e Monte Margarida ocupa 232 operacionais, apoiados por cerca de 80 viaturas.
A+ / A-

A Auto-estrada 25 (A25) foi cortada esta segunda-feira entre a freguesia de Chãs de Tavares, no concelho de Mangualde (distrito de Viseu) e Fornos de Algodres (Guarda), devido a incêndios florestais, disse a Guarda Nacional Republicana (GNR) à agência Lusa.

Segundo o oficial de operações da GNR, a A25 está "totalmente cortada" entre estas duas zonas, assim como entre a localidade de Pínzio, concelho de Pinhel, e Alto de Leomil (distrito da Guarda), nos dois sentidos.

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda acrescentou que a auto-estrada foi cortada pelas 19h53, devido à progressão do incêndio que começou pelas 13h15 em Rochoso, no concelho da Guarda, e alastrou para os concelhos vizinhos de Almeida e do Sabugal.

Uma fonte do Comando Territorial da GNR da Guarda disse, também, que os veículos estão a ser impedidos de entrar na A25 e na Estada Nacional (EN) 16, que fazem a ligação entre Vilar Formoso e Guarda, logo na fronteira de Vilar Formoso.

O CDOS da Guarda adiantou, ainda, que um popular sofreu ferimentos ligeiros quando foi atingido pelas chamas na aldeia de Parada, no concelho de Almeida.

Segundo a mesma fonte, pelas 20h30, o incêndio, que começou numa zona de mato e de pinhal do concelho da Guarda, ardia "com grande intensidade".

Activado plano de emergência

Devido ao incêndio, pouco depois das 20h00 foi activado o Plano de Emergência Municipal no concelho de Mangualde, disse à Lusa o presidente da Câmara, João Azevedo.

De acordo com o autarca, a activação do Plano de Emergência Municipal já foi comunicada ao secretário de Estado da Administração Interna e à Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), servindo para "colocar todos os meios disponíveis no teatro de operações".

"Há quatro povoações em risco no alto do concelho, mas a situação está tão instável que daqui a 15 minutos o que estou a comunicar agora pode ser diferente. São 50 quilómetros de fogo", referiu, cerca das 20h30.

Pelas 20h55 a página da internet da Autoridade Nacional de Protecção Civil indicava que o incêndio da Guarda, que lavra numa zona de mato e de pinhal na área da freguesia de Rochoso e de Monte Margarida, continuava activo e era combatido por 232 operacionais apoiados 80 viaturas e três meios aéreos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.