|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Pêndulo e corda voltam a marcar o tempo na Sé de Miranda

25 out, 2016 - 14:09 • Olímpia Mairos

A peça da primeira metade do século XVIII foi restaurada. ​É o exemplar mais autêntico e melhor conservado no nosso país.

A+ / A-

O marcador do tempo, peça da primeira metade do século XVIII, está de regresso à antiga Sé de Miranda do Douro, após um “rigoroso processo de restauro”.

Segundo a Direcção Regional de Cultura do Norte (DRCN), a peça “é o exemplar mais autêntico e melhor conservado no nosso país” e o seu valor patrimonial justifica que seja "integrado no circuito de visita ao conjunto catedralício”.

O marcador do tempo é um mecanismo de relojoaria grossa, sendo o de Miranda do Douro formado por peças de ferro forjado cavilhadas.

O instrumento manteve as peças de origem até ao inicio deste século, ainda que em mau estado. Foi agora restaurado “tendo sido apenas fabricada de novo a peça central sujeita a maior desgaste - o ‘escape’”, indica uma nota da DRCN.

Este mecanismo, da primeira metade do século XVIII, era animado por sistema de pêndulo e corda para um dia e dotado de um único ponteiro (marcava os quartos de hora).

“Provavelmente de origem espanhola - em zona raiana exposta a tal influência –, a sua encomenda foi coetânea dos melhoramentos e reformas levados a cabo, no período joanino, por todo o país”, destaca a DRCN, realçando que “há notícia da existência de mecanismos idênticos, entretanto desaparecidos ou substituídos por aparelhos modernos”.

Assim, segundo a DRCN, o marcador do tempo da antiga Sé de Miranda será, talvez, o exemplar mais autêntico e melhor conservado deste tipo de relógios arcaicos que chegaram aos nossos dias.

O restauro e remonte das peças foram executados pela Casa Cousinha, uma das mais reputadas deste tipo de relojoaria a nível europeu.

O marcador do tempo foi colocado na torre do relógio, a sul, depois de ter estado instalado na torre norte, até ter sido desmontado para a reparação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.