A+ / A-

PSP promete atenção especial a artefactos de pirotecnia em estádios de futebol

10 ago, 2018 - 17:38

A PSP terá "uma ação muito mais forte e visível”, que poderá ser “preventiva ou repressiva”.
A+ / A-

Uma atenção especial à utilização de artefactos de pirotecnia por claques em estádios de futebol é uma das prioridades assumidas pela Polícia de Segurança Pública (PSP) para a época desportiva de 2018/19.

O diretor do Departamento de Armas e Explosivos da PSP, superintendente Pedro Moura, explicou que, no que concerne ao tema da pirotecnia, a PSP “vai ter durante a próxima época desportiva uma ação muito mais forte e visível”, que poderá ser “preventiva ou repressiva”.

Recorrendo aos dados reunidos durante a última época, o superintendente sublinhou que a maioria dos artigos pirotécnicos apreendidos foi em eventos de futebol, com destaque para as tochas, repuxos, potes de fumo e petardos.

Três pilares: segurança, proteção e acolhimento

Já sobre os objetivos operacionais para esta época, o diretor do departamento de operações da PSP, superintendente Luís Elias, avançou que visam “garantir um ambiente seguro nos eventos desportivos, nas cidades em que eles ocorrem, assim como nas deslocações de adeptos e de equipas”, revelando que será feita uma abordagem integrada em torno de três pilares: segurança, proteção e serviço de acolhimento dos adeptos nos recintos.

Apesar de uma aposta na prevenção e diálogo com os adeptos, Luís Elias disse que a “estratégia será ostensiva quando tem de ser, mas discreta na maioria dos eventos”, com intervenções policiais “seletivas e cirúrgicas” direcionadas para os adeptos violentos.

Com 17.712 eventos desportivos policiados na última época desportiva, a PSP estabelece como prioridades operacionais para a época 2018/19 aumentar a fiscalização sobre a posse, porte e uso de artefactos pirotécnicos, fiscalização da segurança privada e da criminalidade associada aos grupos organizados de adeptos, sem esquecer os ‘casual’ e a prevenção dos fenómenos de violência.

Questionado sobre a utilidade da criação da Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto aprovada na quinta-feira em Conselho de Ministros, Luís Elias frisou que o “processo legislativo está ainda em curso”, mas que a PSP foi consultada e participou ativamente em todo o processo.

“Congratulamo-nos com a criação de uma autoridade para fazer face à violência no desporto. Pensamos que é algo muito positivo”, concluiu.

A liga portuguesa de futebol tem hoje início com a realização do Benfica-Vitória de Guimarães, às 20:30, no Estádio da Luz.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.