A+ / A-

Madonna vai realizar filme inspirado na história de órfã da guerra da Serra Leoa

14 mar, 2018 - 00:31

"O Voo da Bailarina", nome do livro autobiográfico publicado em 2014, será a terceira longa-metragem realizada por Madonna.
A+ / A-

A cantora norte-americana Madonna vai realizar um filme inspirado na história de Michaela DePrince, uma órfã da guerra da Serra Leoa que se tornou uma bailarina clássica de renome, anunciou esta terça-feira o estúdio MGM, produtor da longa-metragem.

"O Voo da Bailarina", nome do livro autobiográfico publicado em 2014, será a terceira longa-metragem realizada por Madonna, depois de "Sujidade & Sabedoria" (2008) e "W.E." (2011).

Órfã, abandonada pelo tio, que sofre de vitiligo (perda de pigmentação da pele), Michaela DePrince foi levada de um orfanato na Serra Leoa por um casal norte-americano que a adotou.

Michaela DePrince tornou-se bailarina profissional, integrando o Joburg Ballet, a companhia de bailado de Joanesburgo, na África do Sul, antes de se juntar à companhia nacional de bailado holandesa, onde é primeira bailarina.

"O percurso de Michaela tocou-me, como artista e ativista que compreende o que é a adversidade", afirmou Madonna, citada num comunicado divulgado hoje pelo estúdio MGM.

"Temos uma oportunidade única de dar destaque à Serra Leoa e de fazer com o que a Michaela seja a voz de todos os órfãos com quem cresceu. Sinto-me honrada de poder dar vida à sua história", disse.

Michaela DePrince participou no documentário "First Position" (2011), de Bess Kargman.

A adaptação do livro "O Voo da Bailarina" para argumento cinematográfico será da responsabilidade de Camilla Blackett, que já trabalhou em séries como "The Newsroom" e "Jess e os rapazes".

Em 2008, Madonna concebeu o documentário "I am because we are", realizado por Nathan Rissman, sobre os órfãos do Malawi, país onde adotou quatro crianças.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • antirouge
    14 mar, 2018 Setúbal 21:42
    E eu a pensar que seria um filme sobre a guerra das toupeiras como o tema está muito na moda e a senhora com laços familiares à casa!