O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
|
Académica-Benfica

Jesus culpa Xistra pelo empate

23 Set, 2012

"Não vamos branquear nada", atirou o treinador do Benfica. "O que  se passou aqui hoje foi uma vergonha", reforçou. Na sala de imprensa, o treinador não respondeu a perguntas. Do outro lado, elogios de Pedro Emanuel aos jogadores da Académica.
O treinador do Benfica, Jorge Jesus, atribuiu ao árbitro do Académica-Benfica, Carlos Xistra, a responsabilidade pelo facto de a sua equipa não ter conseguido vencer em Coimbra. Na sala de imprensa, o treinador não respondeu a perguntas.

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, atribuiu ao árbitro do Académica-Benfica, Carlos Xistra, a responsabilidade pelo facto de a sua equipa não ter conseguido vencer em Coimbra.

"Não vamos branquear nada", atirou o treinador vice-campeão nacional nas declarações logo após o final da partida, à SportTV, concluindo: "O que  se passou aqui hoje foi uma vergonha".

"É verdade que podíamos estar a ganhar por 3-0 aos dez minutos, mas a verdade - e a Académica não tem nada a ver com isto - é que a arbitragem pôs-nos sempre numa situação desfavorável", desabafou.

Para Jesus, os dois penalties assinalados contra o Benfica não existiram: "O do Maxi foi fora de áreas e o outro, se fosse no basquetebol, era falta ofensiva".

"O árbitro condicionou-nos muito, a verdade é que ajuizou mal e tirou.-nos a possibilidade de ganharmos aqui", rematou Jesus.

O treinador do Benfica foi de imediato para a sala da imprensa onde fez apenas uma declaração, cujo conteúdo foi exactamente o das declarações à SportTV. Findo o discurso, Jesus abandonou a sala de imprensa.

Garay retirado da zona de entrevistas
Na zona de entrevistas da SprotTV, compareceu, do lado dos jogadores do Benfica, o aregntino Ezequiel Garay, que começou por afirmar: "O árbitro condicionou-nos muito".

"É uma vergonha" foi outra frase pronunciada por Garay, antes de ser afastado do local por um responsável da Benfica, de acordo com o repórter do cnal televisivo.

Pedro Emanuel elogia jogadores
O treinador da Académica, Pedro Emanuel, descreveu o jogo como "um grande espectáculo, bem disputado, com duas equipas competitivas".

Mais tarde, na sala de imprensa, o treinador disse que a prestação dos seus jogadores foi "heróica".

O técnico da Académica reconheceu que "o Benfica entrou muito melhor" e que a sua equipa teve "alguma sorte, nas parte inicial do jogo", mas sublinhou o esforço dos seus jogadores: "Estiveram extraordinários, com um espírito colectivo muito forte".

Pedro Emanuel não disse que a Académica merecia ganhar, mas viu de modo peculiar a "bomba" de Lima que fixou o resultado: "Sofremos o empate num lance que é mais demérito nosso, mas é assim o futebol".