O site da Renascença usa cookies. Ao prosseguir, concorda com o seu uso. Leia mais aqui.
Ouvir Emissão
Acabou de Tocar QUINTA DO BILL - SE TE AMO Acabou de Tocar

Últimas NotíciasVoltaPortugalPortoSportingBenficaFutebol NacionalFutebol InternacionalModalidadesClubePortugalEspecial de CorridaEspeciaisPodcast

Marcelo Boeck

A sombra de Rui Patrício que Mano Menezes conhece

Habitual suplente das redes do Sporting sonha com uma chamada à selecção do Brasil. Caminho a palmilhar não será fácil, mas o sonho comanda a vida de Marcelo Boeck.
05-04-2012 16:09
Imprimir Enviar por E-mail Fonte Aumentar Letra Diminuir Letra

Marcelo Boeck sonha chegar, um dia, à lista de convocados da selecção do Brasil, apesar das dificuldades inerentes a um crónico guarda-redes suplente.

A sombra do titular Rui Patrício reconhece que o caminho para o sucesso de um tal desejo é difícil de trilhar. Mas este Marcelo Boeck, aparentemente, tem um trunfo na manga.

"O Mano (Menezes) conhece-me, já foi meu treinador nos escalões de formação. Estou a chegar a uma idade, a um nível de jogo, em que sei o que posso ou não fazer. Sei que posso evoluir e tomara que consiga chegar a esse nível", afirmou o guardião do Sporting, em entrevista ao jornal Lance.

"Conhecendo a história do Rui Patrício no clube, cada jogo que disputo é como se fosse o último. Preciso de mostrar bom futebol e dar as garantias necessária", admite, deixando a porta aberta para uma saída do internacional português. 

"Tudo isso está a ser muito importante para a minha preparação para uma possível saída do Patrício", atirou.

PARTILHAR

  • PUB

Deixe aqui o seu comentário relativo a este artigo. Todos os comentários estão sujeitos a mediação.

Tem 1500 caracteres disponíveis

Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.


Entrar Renascença V+
João XXIII, o "santão" que abriu a Igreja ao mundo



INFORMAÇÃO      BOLA BRANCA      PROGRAMAÇÃO      MÚSICA      MULTIMÉDIA      OPINIÃO